AMOR NO CHAT (1)

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

O conheceu faz duas semanas através da internet e já está se derretendo como um sorvete de baunilha…

LOCUTOR A seguir, nosso espaço habitual “O consultório sexual da doutora Mirales”.

CONTROLE CARACTERÍSTICA CONSULTÓRIO

DOUTORA Amigas e amigos, novamente em nosso consultório para conversar sobre tantas coisas que acontecem na vida, na vida amorosa e na sexual. Por exemplo, escutem o que está acontecendo com Rosinha, uma das tantas secretárias que possuem chat no seu computador…

CONTROLESICA DE TRANSIÇÃO

EFEITO SOM DE CHAT

ROSINHA Mande uma foto sua para eu te conhecer… Eu vou mandar uma minha… de corpo inteiro…

DOUTORA Durante a semana…

EFEITO SOM DE CHAT

ROSINHA Eu gosto muito de você também… Sim, eu vou conseguir uma webcam para você me ver… e te mostro um pouquinho… mas só um pouquinho…

DOUTORA Duas semanas depois…

EFEITO SOM DE CHAT

ROSINHA Eu… te amo… sonho com você… Temos que nos ver… Sim, sim, te darei todas as provas do meu amor… Tchau, beijinhos…

CONTROLESICA DE TRANSIÇÃO

DOUTORA Amor pela Internet. Amor virtual. O conheceu através de um chat faz duas semanas e já está se derretendo toda como um sorvete de baunilha… Amores eletrônicos dão resultado? Conhece algum caso assim?

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Alô?… De onde fala?

JOVEM Da rua, doutora, do meu celular… Por acaso, estava agora em um chat com meu namorado em um cybercafé…

DOUTORA E você o conheceu pela internet?

JOVEM Não, eu o conheci na universidade e somos noivos há 8 meses…

DOUTORA Isso é diferente… Diga-me, você têm amigas ou amigos que se apaixonaram através da internet?

JOVEM Claro, muitas. Para umas tudo foi bem, para outras foi péssimo.

DOUTORA Por que péssimo?

JOVEM Porque o amor na internet é… como posso dizer? Como um baile de máscaras. Você não sabe quem está por trás da máscara.

DOUTORA Uma boa comparação, sim senhor.

JOVEM Sabe doutora, eu conheci uma garota que foi parar na Espanha, em um bordel, prostituída, sem poder voltar pra casa, porque confiou em um cara que ela encontrou em uma sala de bate papo…

DOUTORA Terrível, não?

JOVEM Sim há casos muito terríveis. Mas há outros que acabam bem.

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Vejamos se este é um caso que acabou bem… alô?

HOMEM Sabe, doutora, eu sou um pai de família. Eu não proíbo que meus dois filhos, o meu filho homem e a minha menina, conversem pelo chat com seus namorados, troquem fotos e tudo isso.

DOUTORA Que bom…

HOMEM Se eu lhes proibir é pior, porque o fazem mais cedo, você sabe como são os jovens.

DOUTORA Tem razão, porque nós, você e eu, quando jovens, éramos rebeldes também, não é verdade?

HOMEM Eu não os proíbo, mas sim converso com eles. Repito sempre aquele ditado que tem muita sabedoria: “Quem vê cara não vê coração”.

DOUTORA E isso o que significa? Nos explique.

HOMEM Bom, você pode conhecer uma pessoa na esquina, em um ponto de ônibus, ou em uma discoteca, ou pelo telefone, ou por um chat… Conhece seu rosto, sua voz… mas nada mais. Não sabe que tipo de gente que é, não sabe o que há no seu coração.

DOUTORA E pode ser que a pessoa que está do outro lado do computador seja uma boa pessoa… talvez mais santo que São Francisco de Assis…

HOMEM Mas eu não conheço nem “Assis”… Então, eu digo sempre a meus filhos, a ela e a ele: entrem na web… mas não sejam “wediotas”.

DOUTORA Senhor!

HOMEM Claro, doutora. Não sejam ingênuos, tomem precauções.

DOUTORA Que tipo de precauções, me diga?

HOMEM Por exemplo, não dê nunca o endereço de casa, nem o telefone de casa a um desconhecido. Há muitos trapaceiros soltos… Não convidem ninguém para vir a sua casa se não sabem quem é essa pessoa… Não sejam otários, isso eu lhes digo e repito.

DOUTORA Pois eu creio que seus conselhos são muito bons, meu amigo… E oxalá os papais e as mamães falem com tanta confiança como você com seus filhos… Assim hoje, eu vou te pedir para que faça as despedidas do consultório, porque hoje o senhor foi o “doutor Mirales”…

HOMEM O que quer que eu faça, doutora?

DOUTORA Que faça as despedidas do programa.

HOMEM Ah, bom… então… um abraço para… para…

DOUTORA … para todos os apaixonados virtuais, “chateadores” e “chateadoras”. Continuaremos falando desse tema, é claro. Até a próxima!

AMOR NO CHAT (1)

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.