DE GATOS E GATAS

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Nos assuntos de amor, qualidade é melhor que quantidade.

LOCUTOR A seguir, nosso espaço habitual “O consultório sexual da doutora Mirales”.

CONTROLE CARACTERÍSTICA CONSULTÓRIO

DOUTORA Amigas, amigos, como estão, como vai essa vida? A vida em geral e a vida sexual em particular. Porque no consultório anterior, se recordam, vimos que há casais com diferentes ritmos. Uns são mais ardentes, outros mais tranquilos. Uns fazem amor todos os dias, outros a cada semana ou a cada mês. O assunto não está na quantidade, mas em que as duas pessoas se sintam bem, se sintam felizes. Mas o problema começa quando um quer mais ou quando a outra quer menos. Ou ao contrário. A confusão se apresenta quando os ritmos do casal estão desencontrados…

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Vejamos quem nos chama… Alô?

MULHER Como está, doutorazinha Mirales?

DOUTORA Eu, muito bem. E você?

MULHER Cansada, doutora Mirales. Cansada.

DOUTORA Cansada por quê?

MULHER Porque eu estou como aquela piada da vizinha que não podia dormir.

DOUTORA E o que aconteceu a essa vizinha? Conte-me, por que não podia dormir?

MULHER Porque se deitava do lado esquerdo o fígado lhe subia. Ese se deitava do lado direito o rim lhe subia.

DOUTORA E por que não dormia de barriga pra cima?

MULHER Porque então quem lhe subia era o marido.

DOUTORA (RI) Amiga!

MULHER Assim estou eu, doutora, e lhe juro que não é uma brincadeira. Meu marido sempre está ai esperando, embaixo dos lençóis, como um gato… e vem pra cima de mim, eu queira ou não queira. Eu estou cansada.

DOUTORA E me diga, você conversa com o “gato”?

MULHER Eu lhe digo, eu lhe explico… mas ele continua saltando.

DOUTORA O seu marido é ansioso, não?

MULHER Demais, doutora. E eu não sei o que fazer.

DOUTORA Vejamos. Você tem que falar com ele. Mas fora da cama. Se ele é tão ansioso, quando já está na posição de ataque o diálogo não vai dar muito resultado.

MULHER E o que eu faço, doutora?

DOUTORA Escute-me bem. Você tem que lhe explicar a diferença entre quantidade e qualidade.

MULHER Não captei, doutora.

DOUTORA Teu marido é muito “quantitativo”… Não é como os gatos, mas como os galos. Não escutou aquela do…

CONTROLE O GATO TICO

DOUTORA Assim está teu marido, como o gato tico, mia o tempo todo sem parar… Muita quantidade e pouca qualidade. Porque nem ele desfruta muito, nem te faz desfrutar.

MULHER E o que eu digo a ele, doutora?

DOUTORA Diga que vai lhe ensinar os “truques do amor”. Diga que se consultou com um guru que te ensinou o “sexo tântrico”, uma coisa assim, meio exótica.

MULHER E então?

DOUTORA Então, o faça relaxar, vá jogando o jogo dos cinco sentidos, lhe diga que pouco a pouco se vai longe… E te entregue a ele quando a calda estiver a ponto de bala…

MULHER E ele aprenderá, doutora?

DOUTORA Claro que sim. Porque gosta de você. E porque uma boa relação, intensa, bonita, vale por duas. Ou por quatro. Ele vai ficar tão entusiasmado que irá entendendo que o amor não é coisa de quantidade, mas de qualidade. Irá deixando de bole-bole.

MULHER Ai, doutora, eu te agradeço tanto…

DOUTORA Boa sorte, amiga. E vocês que me escutam, cuidem-se da ansiedade…

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Vejamos agora… Alô?

HOMEM E se for ao contrário, doutora?

DOUTORA Ao contrário, como?

HOMEM É que eu tenho uma companheira que… Eu sou taxista, você entende? Eu chego moído em casa, esgotado… E desde que abro a porta, minha mulher já vai me tirando a camisa…

DOUTORA A outra com um gato e esse com uma gata…

HOMEM Eu falo para deixarmos para o domingo, mas ela diz que “ela é violenta e se entrega como se houvesse só um dia para amar”… E até se põe a cantar essa musiquinha…

DOUTORA Vamos ver, amigo. Para o mesmo sintoma, o mesmo remédio. Falar, dialogar, diga lhe que você não é o Silvio Rodríguez, mas…

HOMEM Antônio.

DOUTORA Antonio, o taxista. E que lhe vai ensinar os “mistérios do amor”. Mas para ensiná-los, tem que ir devagar, suavemente… Assim, pouco a pouco, irão se adequando, irão ajustando os ritmos sexuais de ambos. E lembrem-se, nos assuntos do amor, como em quase todos os assuntos, qualidade é melhor que quantidade. Até a próxima, meus amigos e amigas!

BIBLIOGRAFÍA
Alessandra Rampolla, Sexo… ¿y ahora qué hago?, Sudamericana, Buenos Aires 2006.

DE GATOS E GATAS

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.