ESCRITORAS INVISÍVEIS

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Mulheres, ontem, hoje, amanhã. Elas decidiram deixar escutar suas vozes.

São 40 testemunhos de mulheres camponesas, sindicalistas, políticas, municipalistas, dirigentes comunitárias, chefes de família, portadoras de HIV, vítimas de ditaduras, de maus-tratos… Elas decidiram romper o silêncio e deixar escutar suas vozes.

Estas valentes mulheres participaram na elaboração e produção de seus próprios microprogramas. Algumas decidiram escrever sua história e lê-la ante o microfone. Outras, ao contrário, preferiram contá-la sem prévio ensaio. Todas convencidas que são escritoras invisíveis de longas páginas de luta.

Agradecemos à Casa de la Mujer e a Rádio Alternativa de Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, por estes microprogramas que agora compartilhamos com vocês.

LOCUTOR Mulheres, escritoras invisíveis de lindas páginas de luta.

MULHER No caso da minha relação, sempre houve violência familiar, ou seja, agressão tanto física, verbal, como psicológica. O tempo todo me agredindo e me criticando. Quer a gente goste ou não sempre tem que fazer o que ele diz, ele decide como tem que ser as coisas e tem que ser feito assim… A gente se sente uma estranha em sua casa, estranha com os filhos, estranha como esposa, estranha em toda situação. Eu queria sair desse círculo que tinha se tornado muito perigoso para mim. Todos temos erros, mas nada justifica a violência.

CONTROLESICA

MULHER Outra coisa é fingir que não está acontecendo nada… ninguém pode agredir uma pessoa assim.

CONTROLESICA

LOCUTOR Mulher hoje e amanhã, para sempre mulheres, porque elas decidiram deixar escutar suas vozes.

BIBLIOGRAFÍA
Visite o site de La Casa de la mujer y Radio Alternativa http://www.casadelaMULHER.org.bo/index.php

ESCRITORAS INVISÍVEIS

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.