FABÍOLA, UM PROFESSOR ABUSADOR

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

professora em uma escola rural. O diretor da escola seduz e viola suas alunas. Eu não posso aceitar esta situação.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

EFEITO ÔNIBUS CHEGA, PASSARINHOS, VACAS

FABÍOLA Cheguei a esta escola quando recém tinha terminado minha formação universitária de professora. Sempre gostei de ensinar e vim com muitas ilusões. Além disso, em uma escola rural poderia ajudar com o desenvolvimento do meu país, de sua gente. Éramos cinco docentes: três professoras como eu, dois professores e o diretor…

DIRETOR E você é Fabíola Rodrigues.

FABÍOLA Sim, senhor diretor. Acabo de chegar.

DIRETOR A senhora é muito jovem, não tem experiência.

FABÍOLA É o meu primeiro trabalho, mas fiz estágios práticos e sempre tive muito boas qualificações.

DIRETOR Bem-vinda, Fabíola. Já aprenderá. Ah… dou-lhe um conselho.

FABÍOLA Diga-me, diretor.

DIRETOR Você já ouviu o ditado “em boca fechada não entra mosquitos”?

FABÍOLA Sim, mas… não estou entendo.

DIRETOR Também conhece o ditado “povoado pequeno, inferno grande”?

FABÍOLA Sim…sim.

DIRETOR Então, ande com cuidado. Bem-vinda, novamente.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

FABÍOLA Não gostei do diretor. Parecia que me advertia de alguma coisa, insinuava para que eu não me metesse em coisas que pudesse ouvir ou ver. Eu não gostava de fofocas, então serei prudente.

CONTROLE MÚSICA RURAL

EFEITO REFEITÓRIO E MURMÚRIOS.

FABÍOLA Nessa mesma noite, conheci minhas companheiras e companheiros…

REGINA Sente-se, Fabíola, venha comer com o grupo.

FABÍOLA Obrigada

CONTROLE MÚSICA DE TRANSIÇÃO

FABÍOLA Passaram-se muitos meses, quase um ano. Fiquei muito amiga de Regina, outra professora. O fato de nós duas seremos da cidade nos unia e também o de possuirmos tantas idéias para a escola. Um dia não aguentei e comentei com ela…

EFEITO CASA

FABÍOLA Regina, você já percebeu?

REGINA O quê?

FABÍOLA O diretor é estranho, sempre está perto das meninas.

REGINA Sim. É muito suspeito.

FABÍOLA E se a gente seguisse essa pista?

REGINA Não se meta com isso, Fabíola. Isso é muito delicado, você pode perder teu trabalho e é tão difícil conseguir uma vaga de professor.

FABÍOLA Mas e se ele estiver abusando das alunas?

REGINA Não sei. Tem gente que fala isso, mas a fofoca corre solta nessa cidade.

FABÍOLA Vou pensar nisso, Regina. Não gosto da atitude dele.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

FABÍOLA Não tive que esperar muito tempo, quando…

EFEITO CAMPO, MENINA CHORANDO

FABÍOLA A segui pelo caminho. (PAUSA) Garota… garota…

FABÍOLA Ela secou as lágrimas… mas ainda tinha a cara vermelha e estava despenteada…

MENINA Boa noite, senhorita Fabíola.

FABÍOLA O que está fazendo por aqui a esta hora?

MENINA É que… eu tinha uma lição e…

FABÍOLA De onde você vem?

MENINA De nenhuma parte.

FABÍOLA (SUAVEMENTE) Conte-me, eu te vi sair da escola. É o diretor, não é?

MENINA (CHORO)

CONTROLE MÚSICA TRISTE

FABÍOLA A abracei e a acompanhei até a sua casa. Sua mãe a recebeu preocupada.

EFEITO CASA

MÃE Por que você chegou tão tarde? A mãe de tua amiguinha me disse que você não foi a sua casa. Onde você estava?

MENINA CHORA

FABÍOLA Por fim, a menina nos contou que não era a primeira vez, que o diretor a chamava à escola quando não tinha mais ninguém. E que fazia o mesmo com outras meninas. No começo sua mãe não acreditou…

MÃE Como você diz isso do diretor? Ele é uma pessoa de respeito. É bom, nos ajuda na comunidade. Diga a verdade, tenho certeza que você foi vagar com esses garotos ociosos. Já te disse que não gosto disso.

MENINA (CHORA) Não, mamãe. Ele nos toca e disse que se contarmos vai expulsar a gente da escola. Temos medo, ele é mau.

FABÍOLA A senhora tem que denunciá-lo. Esse homem está abusando de sua filha e de outras meninas.

MÃE Eu sou uma mulher pobre, professora Fabíola. E se o diretor diz que a menina está mentindo, o que faço? É melhor que minha filhinha não vá mais a escola.

FABÍOLA E vai deixar ela sem estudar por culpa desse abusador?

MÃE E o que fazer, senhorita? É o diretor, e o delegado é seu amigo, porque quando esse senhor aparece, os dois comem e bebem juntos. Não vou conseguir nada se o denunciar, e ainda vão nos olhar feio na cidade. (CHORA)

CONTROLE MÚSICA TRISTE

FABÍOLA A menina deixou de ir à escola. E eu via que o diretor continuava com graça e chamando às outras garotinhas para a sua sala.

DIRETOR (REVER) O que acontece contigo, Susaninha? Está indo mal em matemática. Eu posso te ajudar. (ECO)

FABÍOLA Sim, é muito comum que muitos professores abusem das meninas na área rural e, se ninguém diz nada, continuarão fazendo. Gostaria de poder expulsá-lo da escola. Não sei, me sinto cúmplice… o denuncio? O que faço? E você, o que faria em meu lugar?

CONTROLE MÚSICA SUSPENSE

*PRIMEIRA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SERIE

LOCUTORA Primeira solução…

MÃE Se o diretor disser que a menina está mentindo o que eu faço? É melhor que minha filhinha não vá mais a escola.

FABÍOLA E vai deixá-la sem estudar por culpa desse abusador?

CONTROLE MÚSICA TRISTE

FABÍOLA Entristeceu-me sua resignação. Falarei com a Regina…

EFEITO CASA E CAMPO

FABÍOLA Regina, eu encontrei a menina saindo da escola de noite.

REGINA Tem certeza?

FABÍOLA Sim, Regina. Temos que fazer algo. Nosso dever é com as crianças, para isso estudamos educação.

REGINA Você tem certeza, Fabíola?

FABÍOLA Vamos falar com as mães de família.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

EFEITO BURBURINHOS

FABÍOLA Senhoras, a situação é muito delicada. O diretor está desrespeitando as meninas e nós também como professoras… (DESAPARECE)

CONTROLE MÚSICA TENSA

FABÍOLA Se fez um silêncio total. Regina e eu nos olhamos preocupadas…

MÃE (TÍMIDA) Senhoritas professoras, minha filhinha está sofrendo mas temos medo. O diretor é uma autoridade.

SENHORA 1 Minha filhinha não ficou quando ele a chamou e por isso perdeu o ano, professora.

SENHORA 2 Esse diretor já foi denunciado antes e continua por aqui.

REGINA Mas temos que fazer alguma coisa, senhoras. Suas filhas estão em perigo.

MÃE Eu quero denunciar e minha filhinha vai acusar o diretor na cara dele.

SENHORA 1 Vocês vão nos ajudar, professoras?

FABÍOLA Sim. Juntas podemos tirá-lo da cidade. Estão dispostas a denunciar?

TODAS Sim, professoras.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

FABÍOLA Regina e eu falamos com a outra professora e com os professores. Entramos em acordo. As meninas, apoiadas por suas mães e seus pais estão decididas a contar o que lhes aconteceu.

REGINA Dessa vez ele não escapa, Fabíola.

FABÍOLA Estou contente. E juro que nunca permitirei abusos contra as alunas em nenhuma escola onde eu trabalhe. Para isso sou educadora.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

*SEGUNDA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Segunda solução…

MÃE Se o diretor disser que a menina está mentindo, o que faço? É melhor que minha filhinha não vá mais à escola.

FABÍOLA E vai deixar sem estudar por culpa desse abusador?

CONTROLE MÚSICA TRISTE

FABÍOLA Saí da casa daquela mulher sem saber o que fazer. Sua resignação me angustiou, me deprimiu.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

EFEITO REFEITÓRIO

FABÍOLA Na hora do almoço encontrei-me com Regina. E lhe contei o que tinha acontecido.

REGINA Está certo, o que podem fazer? Muitos professores acusados por abuso sexual, vão trabalhar em comunidades rurais.

FABÍOLA E assim continuam abusando das meninas. Vou escrever para o sindicato dos professores.

CONTROLE MÚSICA TENSA

REGINA O que aconteceu, Fabíola?

FABÍOLA Nada, Regina.

REGINA Eu te disse, ninguém quer se comprometer.

FABÍOLA Vou falar com o diretor.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

FABÍOLA E fui a sala dele.

DIRETOR O que te trás aqui Fabíola?

FABÍOLA Algo muito grave, senhor. Eu vi quando uma menina saia da sua sala à noite.

DIRETOR O que você está insinuando?

FABÍOLA A garota contou que o senhor “ajuda” outras meninas com suas notas. Se o senhor continuar abusando das alunas eu vou denunciá-lo.

DIRETOR (GARGALHADA) A mim? Que provas você tem? Vá embora, e ficarei como se não tivesse escutado nada.

FABÍOLA Sei que o senhor já foi denunciado por abuso.

DIRETOR Saia imediatamente! E cuidado, pois quem perderá o emprego é você. Por difamação, isso sim. Por difamar o diretor.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

FABÍOLA Saí chorando de impotência, sozinha diante de tamanho delinquente. E no dia seguinte…

EFEITO CAMPO E ESCOLA

DIRETOR Como você amanheceu, Fabíola? Sejamos amigos…

CONTROLE GOLPE MUSICAL

FABÍOLA Naquela mesma tarde apresentei minha demissão, melhor ir embora. Não poderei viver sendo cúmplice deste violador.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

*TERCEIRA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Terceira solução…

MÃE Se o diretor disser que a menina está mentindo, o que faço? É melhor que minha filhinha não vá mais à escola.

FABÍOLA E vai deixar sem estudar por culpa desse abusador?

CONTROLE MÚSICA TRISTE

FABÍOLA Senti-me angustiada quando vi aquela mãe e sua filhinha tão vulneráveis. Fui a casa de Regina…

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

FABÍOLA Regina, devemos deter esta violência. A idéia de que o diretor é uma autoridade e pode fazer o que quiser é terrível.

REGINA O pior é que as próprias famílias ensinam seus filhos e filhas a obedecê-lo, até apanhar. Como não sabem nada sobre seus direitos, ele está por cima da carne seca.

FABÍOLA E se dermos educação sexual na escola?

REGINA Eu tenho uns livros e uns programas de rádio sobre prevenção de abuso sexual.

FABÍOLA Perfeito. Vamos semear esta idéia aos colegas.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

EFEITO BURBURINHO

FABÍOLA Colegas, acontecem muitos casos de abuso, de violência sexual, e até de incesto. É nosso dever como educadores desenvolver este curso.

PROFESSOR Está bem, mas temos que consultar o diretor.

FABÍOLA Sim, estamos de acordo, mãos à obra.

TODOS Muito bem. Claro. Façamos isso.

CONTROLE MÚSICA SUAVE

FABÍOLA O diretor disse que não. Mas a associação de mães e pais nos emprestou o centro comunitário.

EFEITO BURBURINHO

FABÍOLA Então, violência é insultar e bater nas crianças. Obrigar a limpar a escola e servir na casa dos professores.

MÃE E tocar as meninas, abusar dos meninos?

CONTROLE GOLPE MUSICAL

FABÍOLA Participam das reuniões sobre educação sexual desde crianças até as avozinhas. Estou certa que conhecendo seus direitos saberão exigir respeito. E que nenhum professor abusador poderá se refugiar nesta cidadezinha.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

p=. **********************************

p=. GUIA PARA O DEBATE*

_Sou professora em uma escola rural. Eu suspeitava e agora confirmei: o diretor da escola seduz e viola suas alunas. Eu não posso aceitar esta situação, mas não sei o que fazer.

_Primeira solução: Fabíola convence as mães de família para denunciar o professor._
* _Segunda solução: Fabíola fala com o diretor. Este a ameaça, ela se demite e vai embora da escola._
* _Terceira solução: Fabíola se junta com outras professoras e começam um programa de educação sexual na comunidade.

p=. **********************************

Abuso sexual infantil é toda ação de tipo sexual imposta por uma pessoa maior de idade e de maior poder a uma criança, menina ou adolescente. Pode se dar de muitas maneiras: desde falar temas obscenos, obrigá-las a olhar materiais pornográficos, mostrar-lhes ou tocar seus genitais até a penetração sexual.

*Qualquer forma de abuso sexual é um delito.

Abuso sexual nas escolas
Um considerável número de abusos sexuais ocorrem nas escolas e colégios. Os abusadores podem ser diretores, professores, auxiliares, qualquer empregado. Em certos casos, também podem ser outros estudantes.

*Sinais de alerta*

O professor demonstra exagerado afeto ou confiança a um menino ou uma menina, lhe trás presentes ou elogios para que se sinta especial.
* Fala brincadeiras de tipo sexual. Essa pode ser una forma de “preparar o caminho” para outros avanços.
* Costuma tocar o cabelo, o colo, as mãos, ou qualquer parte do corpo de seus estudantes.
* Convoca ou faz algumas meninas ou meninos ficarem em sua sala fora do horário escolar sem justificação e não permite a presença de outras pessoas.
* Se uma estudante teme um professor ou se nega a ir à escola sem motivo aparente. Se muda visivelmente sua forma de ser ou seu rendimento escolar.
* Se outros estudantes comentam ou suspeitam que há algo “estranho” no comportamento de algum professor.

*Prevenir o abuso sexual*

* Dar atenção e levar a sério os rumores e reclamações dos alunos.
* Determinar uma política institucional contra o abuso sexual e comunicá-la aos funcionários, pais, mães e estudantes.
* Capacitar toda a comunidade educativa sobre o tema.

*O abuso sexual também se previne em casa*

* Uma boa relação com as filhas e filhos faz com que tenham confiança e contem o que acontece com eles e que não guardem segredos que os atormentem.
* Ensiná-los desde pequenos a nomear seus genitais com naturalidade e que há zonas privadas em seu corpo que ninguém pode tocar.
* Ensiná-los a dizer NÃO ante qualquer situação que lhes faça sentir incômodos.

*O que fazer no caso de abuso sexual na escola?

Qualquer professor ou professora pode denunciar o abusador. Não ocultar o que aconteceu nem proteger o agressor.
* Informar as autoridades educativas para que tomem as medidas necessárias.
Se uma menina ou menino conta sobre o abuso, acredite e aja. Não culpar a criança pelo ocorrido. -Evitar que continue perto do agressor.
* Comunicar aos familiares do aluno e assegurar que esteja seguro e protegido. Buscar ajuda especializada para a criança. Evitar que seja interrogada por pessoas mórbidas ou leigas, isto lhe causaria um dano psicológico maior.

*O que acontece com os professores abusadores?

Muitos ficam em liberdade, os julgamentos demoram e prescrevem. Alguns são transferidos de escola, outros são suspendidos temporariamente sem suspender seu pagamento. Poucos são desligados definitivamente, a maioria consegue que nem sequer sejam denunciados, os colegas acobertam. Por último, algumas famílias aceitam dinheiro ou o casamento da criança com o agressor.

*Estatísticas

No mundo, um terço das agressões sexuais se dão contra meninas e meninos entre 8 e 12 anos. De cada 4 abusos sexuais, três são contra Meninas. 85% são cometidos por pessoas conhecidas da criança.
Só 10% do total de abusos são denunciados.

*Para completar*

* Existe uma Lei sobre a Criança e o Adolescente em teu país? O que diz a respeito?
Que sanções estabelece a Lei da Educação do teu país?
* Lembra de um caso? Como a escola atuou? O que a família fez?
* Lugares de orientação e programas de atenção a crianças e adolescentes vítimas do abuso sexual (endereço e telefone)

*Como usar este programa?*

1. Apresentar o tema.
2. Passar a dramatização do conflito (sem os finais possíveis).
3. Provocar um primeiro diálogo com a audiência (o que acontecerá com a protagonista? O que você faria em um caso semelhante? Como terminará este conflito?).
4. Passar os três finais possíveis, um a um, com comentários intercalados. Qual é a melhor solução?
5. Abrir o debate (telefônico e/ou presencial). Nesta ficha há dados para comentar o tema.
6. Você também pode convidar a uma autoridade educativa, uma estudante, uma psicóloga para comentar o programa e responder as perguntas da audiência.
7. Para terminar, seria conveniente ouvir o programa completo com a solução mais votada pela audiência.

BIBLIOGRAFÍA
Pediatraldia.cl

FABÍOLA, UM PROFESSOR ABUSADOR

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.