KILLARICOCHA A MALDIÇÃO DA ABUNDÂNCIA (1)

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Primeiro capítulo de uma polêmica radionovela.

A mineradora a céu aberto se tornou a moda econômica na América Latina. Governos progressistas e governos de direita parecem ter encontrado a varinha mágica do desenvolvimento firmando contratos com transnacionais chinesas, gringas e canadenses que exploram na maior velocidade possível os recursos não renováveis de nossos solos. Estes governos nos prometem trabalho e felicidade graças ao investimento destas empresas estrangeiras. Será verdade tanta beleza? Estaremos no século 21… ou voltamos ao extrativismo do século 16?

Como presente de Ano Novo, RADIALISTAS lhes envia o capítulo primeiro de uma radionovela bem polêmica que questiona este tipo de megamineradora, destruidora da Mãe Terra. Os dez capítulos estarão proximamente disponíveis na RADIOTECA.

Os animamos a passar esta radionovela. E a debater o conteúdo com suas audiências. E a comentar-nos como foi a recepção. E a compartilhá-la com outras emissoras, com grupos, com movimentos sociais. A problemática é urgente e pode ser devastadora para nossos países.

Equipe RADIALISTAS

CAPÍTULO 1 SOMOS MILHONÁRIOS!

CONTROLE MÚSICA CAMPONESA ALEGRE

LOCUTOR Killaricocha.

LOCUTORA A maldição da abundância.

EFEITO AMANHECER E GALOS

NARRADORA Killaricocha foi sempre um povoado pequeno e tranquilo. Seus vizinhos e vizinhas são amigáveis e andam de bom humor…

LUCY Bom dia, mestre Nicanor. Como vai a vida?

NICANOR (3 P) Muito bem, dona Lucy… Nos vemos mais a tardinha… Mande lembranças a seu Fermín!

NARRADORA Em Killaricocha vivem umas cinco mil famílias, a maioria camponesas. Plantam batatas e milho e todo tipo de verduras. Também têm suas vacas e suas ovelhas…

EFEITO VACAS

VIZINHO E como vai seu gado, senhor prefeito?

PREFEITO Muito bem, vizinho, muito bem. Vamos ver se agora com as chuvas, cresce rápido o pasto e engordam.

NARRADORA O povoado de Killaricocha fica perto de uma bela e redonda lagoa azul, que abastece de água toda a comunidade. Uma lagoa tão bonita que da nome ao lugar, Killaricocha. No idioma quéchua significa “resplendor da Lua”.

VIZINHA Ai, dona Lucy, a senhora não teria um tempinho para ir lá em casa benzer o meu filho com uns galhinhos de arruda?

LUCY E o que tem o seu menino?

VIZINHA Está doentinho. Na certa lhe botaram olho gordo.

LUCY Não acredite nessas coisas, vizinha. Neste povoado ninguém põe olho gordo em ninguém. O olho gordo vem do governo. Mas não se preocupe, mais tarde eu levo o galhinho de arruda.

NARRADORA Tudo estava tranquilo em Killaricocha até aquele dia quando chegaram três caminhonetes negras…

EFEITO CAMINHONETES

GUSTAVO É aqui. Aqui podemos descer.

GERENTE Oh, yes… Uma linda paisagem… (INSPIRA)

GUSTAVO Como o senhor pode ver, senhor gerente, o lugar é esplêndido. O único problema é a estrada. O caminho para subir até aqui é meio complicado.

GERENTE Oh, yes… Mas isso é fácil de resolver, Guto.

GUSTAVO Ninguém pensaria que debaixo destas terras se escondem milhões de onças de ouro.

GERENTE Nós da Green Golden Mines pensamos. O pensamos e vamos extrair essa riqueza enorme, oh yes…

GUSTAVO Ainda estamos em fase de exploração, não é mesmo?

GERENTE Mas já temos o principal, Guto. (MEIA VOZ) A autorização do senhor presidente desta ilustre República. E com isso, não há volta atrás.

GUSTAVO Uma coisa me preocupa, senhor gerente.

GERENTE O que te preocupa?

GUSTAVO Que a lagoa fica muito próxima do lugar onde faremos a exploração.

GERENTE Isso é uma grande vantagem, Guto. Se não tivermos água próxima, como vamos lavar a terra removida?

GUSTAVO Sim, mas os vizinhos do povoado também estão próximos. E eles bebem a água daqui.

GERENTE Bah, não se preocupe com isso. Já temos experiência em outros países. Sabemos como lidar com eles, oh yes…

GUSTAVO Então?

GERENTE Então, avise os engenheiros para que venham medir bem o terreno e fazer os cálculos. E aos motoristas para que subam a maquinaria pesada. A mina de Kikiricocha tem bom prognóstico.

GUSTAVO Killaricocha, senhor gerente, Killaricocha.

GERENTE Bah… de onde tiram esses nomes estranhos?… Bom, vamos, Guto… Não importa como se chame, esta mina será um negócio redondo, oh yes…

CONTROLE MÚSICA DE TRANSICIÓN

LUCY Ei, mestre… Mestre Nicanor!

NICANOR Diga-me, dona Lucy…

LUCY Mestre, já lhe contaram?

NICANOR O têm para me contar?

LUCY Há rumores… Não sei, algo estranho está acontecendo… Não viu as caminhonetes negras que foram na lagoa?

NICANOR Minha fia, com esta miopia que tenho não vejo nem a virgem se aparecesse…

LUCY Mestre Nicanor, contam que as caminhonetes levavam uns letreiros.

NICANOR Que diziam os letreiros?

LUCY Eu não entendo, mas diziam algo assim como “grén goldén minén”…

NICANOR Como pode dizer “grén goldén minén”?… Ah, espere, Lucy… Que eu aprendi algo de inglês em minhas viagens… Isso deve ser “green golden mines”…

LUCY E o que isso significa, mestre?

NICANOR Me dá um calafrio na espinha, dona Lucy… Isso não significa nada bom…

CONTROLE MÚSICA DE SUSPENSE

NARRADORA Dona Lucy era uma vizinha muito respeitada em Killaricocha. Gordinha e com sua larga trança negra, cultivava junto a outras mulheres as mais variadas plantas medicinais. E dona Lucy sabia para que dolência servia

cada uma.

EFEITO PORTA

LUCY Tarde… já cheguei….

ANITA Olá, mamãe…

NARRADORA Dona Lucy tinha uma filha, Anita, com 18 anos recém cumpridos. E um marido, seu Fermín, que vivia de mal humor…

LUCY Olá, Fermín… que novidades?

FERMÍN Nenhuma novidade. Neste povoado não acontece nada, nada.

LUCY Pois parece que vai acontecer. Não ficou sabendo? Uma empresa mineradora veio nos visitar?

FERMÍN Empresa mineradora? Oxalá não venha só de visita, mas para ficar.

LUCY Por que fala assim?

FERMÍN Porque assim poderíamos ter um bom trabalho e um bom salário. E não ficar colhendo batatas a vida toda.

CONTROLE MÚSICA DE SUSPENSE

NARRADORA Os rumores iam e vinha em Killaricocha. Tantos rumores, que os vizinhos e vizinhas decidiram ir ao prefeito para confirmá-los. (BURBURINHO) O mestre Nicanor foi o primeiro a tomar a palavra…

NICANOR Senhor prefeito, com o devido respeito que o senhor merece, viemos para fazer-lhe algumas perguntas.

PREFEITO Sou todo ouvidos, mestre Nicanor.

NICANOR Senhor prefeito, vimos chegar umas caminhonetes negras perto da lagoa e queremos saber o que está acontecendo. Eu conheço algo disso e andei investigando. São da Green Golden Mines, uma empresa mineradora canadense.

PREFEITO Pois o senhor se adiantou, mestre Nicanor. Essa era a surpresa que eu ia dar-lhes na reunião de amanhã. Concidadãos, tenho uma grande notícia. Uma excelente notícia para Killaricocha.

LUCY E qual é essa notícia, podemos saber?

PREFEITO Que somos ricos, que somos milionários!… Que temos sob nossos pés uma mina de ouro!

NICANOR E quem vai ficar com o ouro dessa mina, senhor prefeito?

PREFEITO Mestre Nicanor, não comece o senhor com suas suspeitas e seu pessimismo. A mineradora canadense é uma empresa séria, muito séria, com investimentos em vários países da América Latina. Eles querem fazer os estudos respectivos para saber com exatidão a rentabilidade do negócio.

LUCY Negócio para eles, senhor prefeito. E para nós, o quê?

PREFEITO Dona Lucy, não seja desconfiada. Esta é uma empresa transnacional. Uma empresa com muito dinheiro. A mina será o melhor motor de desenvolvimento para nosso povo. A mais importante fonte de divisas. O impulso necessário para romper o círculo da pobreza.

NICANOR Diga-me uma coisa, senhor prefeito. Eles, os da mineradora, já vieram falar com o senhor?

PREFEITO Claro que sim. Vieram há alguns dias. E para que vejam que são gente séria e que buscam nosso bem-estar, já me propuseram a compra a muito bom preço de alguns terrenos da comunidade. (BURBURINHO)

LUCY E se a comunidade não quiser vender nenhum terreno?

PREFEITO Tranquila, dona Lucy. Como lhe digo, não seja desconfiada. Além disso, a empresa dará trabalho a muitos de vocês.

FERMÍN É disso que precisamos, trabalho, empregos bem pagos.

LUCY (MEIA VOZ) Cale-se, Fermín, não meta a colher.

NICANOR Outra pergunta, senhor prefeito. Onde vai ser a mina?

PREFEITO Bom, descobriram que os terrenos que têm mais densidade de ouro são os ficam perto da lagoa.

LUCY Ou seja, vão sujar a água que bebemos ou o quê?

PREFEITO Não diga isso, dona Lucy. Diga que vão converter a água… em ouro! Vizinhos, vizinhas… somos milionários!

CONTROLE MÚSICA DE ENCERRAMENTO

LOCUTOR Uma produção de Radialistas Apaixonadas e Apaixonados e a Fundação Rosa Luxemburg.

KILLARICOCHA A MALDIÇÃO DA ABUNDÂNCIA (1)

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.