MARTINA, VIOLADA E GRÁVIDA

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Tenho 20 anos. Há um mês, ao sair de uma festa, três caras me assaltaram e violaram. Estou grávida e não quero este filho.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

EFEITO FESTA

JÚLIA Já vai, Martina?

MARTINA Sim, já é meia-noite. Daqui a pouco eu viro abóbora e amanhã tenho que trabalhar.

JÚLIA Vai sozinha?

MARTINA Não, vou com Rodrigo. Minha casa está a duas quadras.

JÚLIA Cuide-se. Ligue-me quando chegar.

MARTINA OK.

CONTROLE Eu vivi neste bairro minha vida toda. E era tranquilo. Um lugar onde quase toda as pessoas se conheciam. Meu namorado e eu íamos felizes, um pouco cansados de dançar, quando…

CONTROLE MÚSICA SUSPENSE

EFEITO PASSOS APRESSADOS

RODRIGO Martina, corre.

MARTINA (GRITANDO) Não, por favor… o que vocês querem?… Deixe-me.

EFEITO FORCEJO COM HOMENS

CONTROLE MÚSICA MUITO TRISTE

EFEITO CHORO MARTINA

MARTINA Bateram no Rodrigo e me arrastaram para um parque. Eram três, não pude ver a cara deles. Além disso, que importância teria?

CONTROLE MÚSICA DESOLAÇÃO

MARTINA Não sei como cheguei em casa. Banhei-me com raiva. Esfreguei todo o meu corpo. Queria tirar o odor nauseabundo desses criminosos. Depois de tanto chorar acabei dormindo.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA No seguinte…

EFEITO AMBIENTE CASA

MÃE O que aconteceu, Martina? Seus olhos estão inchados. Na certa discutiu novamente com seu namorado.

MARTINA Mãe!… (CHORO) Mãe, me escuta…

CONTROLE MÚSICA TRISTE

EEFEITO CHORO DE AMBAS

MÃE Vamos denunciá-los, Martina.

MARTINA Quem, mãe?

MÃE Não sei. A polícia tem que investigar.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

MARTINA Não conseguimos nada. A polícia disse que eu devia ter denunciado imediatamente. Além disso, eu estava limpa. Não havia provas do estupro.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

MARTINA Voltamos para casa indignadas e tristes. E a partir daí, minha vida mudou…

EFEITO TOQUE TELEFONE

GAROTA 1 Martina, vamos ao cinema?

MARTINA Não, obrigada.

EFEITO TOQUE TELEFONE

RAPAZ Martina, vamos a uma festa?

MARTINA Não, obrigada.

VOZES O que está acontecendo com a Martina?

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

MARTINA Em poucos dias, Rodrigo veio me ver e eu não quis saber dele. Como se o culpasse do que havia ocorrido.

RODRIGO (REVER) Por favor, Martina.

MARTINA Deixei meu emprego, não podia pensar em mais nada. Minha mãe me apoiou muito. Levou-me a um psicólogo, tentava me distrair e me assegurava que logo esqueceria e voltaria a minha vida normal… Esqueceria?

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA FORTE

MARTINA (ASSUSTADA) Passou mais de um mês e minha menstruação não veio. É urgente, tenho que fazer um exame. Deus meu, não o permitas!

CONTROLE GOLPE MUSICAL

MARTINA Não!… Isto não!

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

MARTINA Estou grávida. (GRITA) Malditos! (CHORA)

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Minha mãe e eu choramos muito. Eu não entendia nada. Por que aconteceu isso comigo? Estava do lado da minha casa, no meu bairro, em um lugar seguro. Meu namorado também estava desesperado…

RODRIGO O que vamos fazer, Martina?

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Não posso responder a essa pergunta. É como se isso não estivesse acontecendo comigo, que não sou eu esta mulher que vai ter um… um filho? Não, não é meu filho. Não sei o que é. Não sei o que fazer. E você, o que faria no meu lugar?

CONTROLE MÚSICA SUSPENSE

*PRIMEIRA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Primeira solução…

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

MARTINA Estou grávida. (GRITA) Malditos! (CHORA)

CONTROLE MÚSICA TRISTE

RODRIGO O que vamos fazer, Martina?

MARTINA Não sei, Rodrigo. Não sei.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Minha mãe me levou a um psicólogo. O primeiro que me disse é que tenho que aceitar que o que aconteceu não era culpa minha, nem do meu namorado. Que isso acontecia com frequência. Depois, fomos a um sacerdote. Ele me conhecia também desde criança.

EFEITO AMBIENTE CIDADE

SACERDOTE Sinto muito, Martina. Mas Deus vai te ajudar a superar esta prova.

MARTINA Eu não fiz nada de mal. Por que eu? E agora, estou grávida.

SACERDOTE Deus sabe como fazer as coisas. Um filho mudará a sua vida, Martina.

MÃE Um filho? Mas, padre. A violaram. Não percebe? Foram três delinquentes.

MARTINA Eu não quero isto, mãe. Não quero tê-lo.

SACERDOTE Martina, não me diga que está pensando em… um aborto.

MARTINA É que… não sei o que fazer.

SACERDOTE Olha, filha. É certo que este bebê é o resultado de um abuso. E que deve sentir-se muito desafortunada, mas a criatura não tem a culpa. Quem sabe se no futuro este bebê seja tua alegria. Rezarei por ti, para que Deus te ilumine.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

MARTINA Me deprimi ainda mais. Odiava as náuseas, os enjoos, sentir meu corpo diferente. Mas também tinha medo de cometer um crime. Um pecado do qual me arrependeria mais tarde. Meu namorado se afastou de mim. Minha mãe já não sabia o que dizer.

MÃE Não sei o que fazer, Martina. O que o padre disse é verdade. O bebê não tem culpa.

MARTINA Eu também não, mãe. Não pensa em mim?

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Passei dias e dias como sonâmbula. Lembrava com horror dos delinquentes, mas também pensava nesse bebê que crescia em meu ventre. É um inocente, é verdade.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Deixei o tempo passar. Não tive coragem para interromper a gravidez. Não o quero, não. Mas, talvez, quando o vir nascido, o possa aceitar e querer como a um filho. Assim será meu destino.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

*SEGUNDA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Segunda solução…

MARTINA Estou grávida. (GRITA) Malditos! (CHORA)

CONTROLE MÚSICA TRISTE

NAMORADO O que vamos fazer, Martina?

MARTINA Não sei, Rodrigo. Não sei.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Efetivamente, não sabia o que fazer. Já havia passado um mês e começava a sentir os mal-estares da gravidez. Cada vez que vomitava, odiava os delinquentes e me horrorizava a ideia de ter um filho de um estupro.

EFEITO AMBIENTE DE CASA

MÃE Você não tem nenhuma culpa. Martina. Não te atormente.

MARTINA Mas isto cresce na minha barriga. Não o quero (SOLUÇOS)

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

MARTINA Não quis ver mais o meu namorado. Eu sei que ele foi atacado, que não pode contra três homens armados, mas ele me lembrava esse terrível momento. Minha amiga Júlia veio ver-me.

JÚLIA Tem que pensar no que fazer, Martina. Não pode passar a vida chorando. Ou aceita que estás grávida e o tem ou…

MARTINA Ou aborto?

JÚLIA Sim, é uma solução.

MARTINA O ódio. Odeio a mim mesma pelo que aconteceu. Não posso dormir e a cada noite lembro tudo o que me fizeram.

JÚLIA Não posso me pôr em teu lugar, Martina. Acho que enlouqueceria.

MARTINA Ajude-me, Júlia. Quero interromper esta gravidez.

JÚLIA É proibido. É ilegal, você sabe.

MARTINA Aqueles que o proíbem não passaram o que eu passei. Por que tenho que ser castigada novamente? O estupro já não é o bastante? (SOLUÇOS)

JÚLIA Acalme-se, amiga. Vou averiguar, procurarei um médico que possa te ajudar.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Contei para minha mãe.

MÃE É perigoso, filha. E se algo der errado?

MARTINA Pior do que já está, mãe?

MÃE E se você se arrepender?

MARTINA Do quê? Arrepender-me do quê? “Isto” não é um filho. Um filho é buscado, desejado, é fruto do amor.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Júlia encontrou um médico que me ajudaria. Felizmente, pude pagar seus serviços. Não, não tenho medo nem dúvidas. Vou recuperar minha vida.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

*TERCEIRA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Terceira solução…

MARTINA Estou grávida. (GRITA) Malditos! (CHORA)

CONTROLE MÚSICA TRISTE

NAMORADO O que vamos fazer, Martina?

MARTINA Não sei, Rodrigo. Não sei.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Apesar de Rodrigo tentar me ajudar, me afastei dele. Vê-lo me lembrava o terrível momento que vivemos e isso era mais forte que eu. (PAUSA) Não quero vê-lo, Rodrigo. Quem sabe quando o tempo passar… Mas agora, vá embora.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

MARTINA Nem Rodrigo nem ninguém. Só tinha forças para chorar e sentia com desespero que “isso” ia crescendo no meu ventre.

MÃE Temos que ir a um médico, filha.

MARTINA Não quero.

MÃE Mesmo que não queira, tem que controlar-se. Tua saúde está em jogo. Vamos.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

EFEITO AMBIENTE HOSPITAL

MARTINA Fomos ao médico.

MÉDICO Está bem, Martina. E teu filho também.

MARTINA Não é meu filho.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

MARTINA Contei a ele o que havia ocorrido. Disse-lhe que queria abortar. Tinha tanta raiva e dor.

MÉDICO Espere, Martina. Não é tão fácil. Em nosso país isso está proibido. Você pode ter problemas. Eu recomendo que tenha esse filho…

MARTINA Não é meu filho, repito que não é.

MÉDICO A acusarão de tê-lo matado.

MARTINA Mataram foi a mim, não percebe? A isso que chama de vida?

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

MARTINA Me sentia encurralada. Não podia libertar-me do horror. Ao sair do hospital, me deram um folheto. Era de uma instituição que recibia crianças de mulheres violentadas, enganadas, abandonadas.

MÃE O que está pensando, Martina?

MARTINA O entregarei a essas pessoas, mãe. Isto que tenho em meu corpo não é meu. Não o quis. Não o quero.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

MARTINA Estou em terapia. Sinto-me mais tranquila. Se tenho sentimento de culpa? Por quê? Se a sociedade, se as leis me obrigam a tê-lo, não sou eu quem tem que criá-lo. Nem a criança nem eu seríamos felizes.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

p=. **********************************

p=. GUIA PARA O DEBATE*

Tenho 20 anos. Há um mês, ao sair de uma festa, três caras me assaltaram e violaram. Estou grávida e não quero este filho. Vou abortar. Ou não devo fazê-lo?

Primeira solução: Martina aceita tê-lo e criá-lo como filho.
* _Segunda solução: Martina aborta, não o reconhece como filho._
* _Terceira solução: Martina decide tê-lo e dá-lo para adoção._

p=. **********************************

*Interrupção voluntária da gravidez*

É um problema de graves implicações pessoais e sociais, tem relação direta com a situação econômica, a ideologia política, as crenças religiosas e a cultura das mulheres. A cada ano, milhões delas vivem a angustiante experiência de uma gravidez não desejada. Nenhuma vê no aborto um método de contracepção ou planejamento familiar desejável e conveniente, ou uma experiência agradável que valha a pena promover. No entanto, decidem fazê-lo apesar de tudo e por cima de qualquer perigo, inclusive a morte.

*Dados referenciais*

20 dos 46 milhões de abortos realizados a cada ano no mundo são ilegais e inseguros do ponto de vista médico. A cada 6 minutos morre uma mulher desnecessariamente por causa de um aborto ilegal. 95% são realizados em países empobrecidos. Na América Latina são realizados por volta de 4,5 milhões de abortos inseguros. 21% desses casos terminam com a morte da mulher.

Segundo a OMS, aborto inseguro é aquele realizado de forma ilegal e sem condições médicas nem higiênicas. O Programa de Ação da Conferência de População e Desenvolvimento (Cairo, 1994) o reconheceu pela primeira vez como um grave problema de saúde pública pela grande quantidade de mortes maternas. O estupro também está associado a gravidez não desejada e às doenças sexuais, incluindo HIV/AIDS (Anistia Internacional)

*Legislação*

Penalizam a interrupção da gravidez de forma absoluta: Chile, República Dominicana, El Salvador, Honduras e Nicarágua.
Totalmente despenalizado: Cuba, Porto Rico e Brasil, Distrito Federal México, Guiana Francesa, Barbados, Canadá, França, Hungria, China.

*Casos em que está permitido legalmente em outros países*

* Gravidez por estupro.
* Quando a vida da mãe está em risco, gravidez terapêutico.
* Incesto (abuso por um familiar)
* Gravidez com má formação do feto e não é viável.
* Decisão voluntária da mulher até o terceiro mês de gravidez

bq. Enquanto a lei não quer te escutar e esse juiz continuar dormido
Enquanto o mundo não quiser mudar, autodefesa mulher, autodefesa mulher
Se estiver na mesma situação DEFENDE-TE
Se já não sobra outra solução DEFENDE-TE
Se alguém tenta te impor DEFENDE-TE
Mostre teus dentes mulher.
_Grupo Escape_

*Para completar…*

Na Bolívia, 40 mulheres são violentadas a cada dia. Mais da metade, em seu lar.
No Equador, 18 % das mulheres entre 15 a 49 anos reportou ter sofrido “sexo forçado” em algum momento de sua vida.
No Peru, a cada hora, três mulheres são violentadas sexualmente, das quais duas são adolescentes e crianças.
No Paraguai, 1 de cada 6 mulheres e meninas são violentadas a cada dia em seu lar.
Em El Salvador, a cada dia, cinco pessoas são violentadas, 70 % são menores de idade. Em 2007, no Hospital de Maternidade de San Salvador foram atendidos 243 partos de mães menores de 14 anos, 80% dessas gravidezes eram produto de violação.

*Estatísticas em teu país sobre violação*

* Lei sobre o aborto em teu país. Casos em que está despenalizada a interrupção da gravidez.
* Você conhece um caso semelhante ao de Martina? Como foi resolvido?
* Lugares de orientação e programas de atenção a jovens grávidas por violação (endereço e telefone)

*Como usar este programa?

1. Apresentar o tema.
2. Passar a dramatização do conflito (sem os finais possíveis).
3. Provocar um primeiro diálogo com a audiência (o que acontecerá com a protagonista? O que faria em um caso semelhante? Como terminará este
conflito?).
4. Passar os três finais possíveis, um a um, com comentários intercalados. Qual é a melhor solução?
5. Abrir o debate (telefônico e/ou presencial). Nesta ficha há dados para comentar o tema.
6. Você também pode convidar uma jovem, uma médica e uma juíza para comentar o programa e responder as perguntas da audiência.
7. Para terminar, seria conveniente ouvir o programa completo com a solução mais votada pela audiência.

MARTINA, VIOLADA E GRÁVIDA

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.