NÃO AOS DIREITOS RESERVADOS

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Não é ético apropriar-se do que se constrói coletivamente.

Há muitas rádios e meios de comunicação que se fazem chamar de comunitários e ainda conservam ao final de suas páginas web ou de seus boletins uma legenda obsoleta e fora de moda que diz “Todos os Direitos Reservados” junto ao © de “copyright”.

Hoje, daqui de RADIALISTAS, queremos fazer-lhes uma sugestão para que se modernizem e se renovem, que apaguem essa legenda e que compartilhem os direitos.

Em primeiro lugar, porque se apropriaram indevidamente deles. Quando uma rádio realiza uma entrevista com o lojista da esquina sobre a alta dos preços e depois a usa para fazer uma nota com parte desse testemunho… de quem é a nota? Do repórter que soma essas ideias e as transforma em um texto onde depois intercala a voz do lojista? Ou do lojista que nos ofereceu a entrevista?

E quando usamos em um boletim a foto das mulheres que se manifestam a favor de seus direitos sexuais e reprodutivos, a quem pertence a fotografia? Ao que a fez ou as que puseram os rostos?

Não é ético apropriar-se do que se constrói coletivamente. E a cultura, as notícias, as invenções e todas as criações humanas são somas de ideias, de inspirações, de sentidos criados em comunidade. Por isso, não é justo nem ético apropriar-nos totalmente delas porque não são totalmente nossas.

Em segundo lugar, se reservamos todos os direitos ninguém poderá usar nossa notícia em outra rádio ou nosso editorial sobre o golpe de estado no Paraguai contra o presidente Lugo em sua página web.

Supõe-se que nosso principal objetivo como comunicadores e comunicadoras é que nossas ideias e informações tenham a maior difusão. Quanto mais gente nos escutar, nos ver, nos ouvir, muito melhor. Mas quando usamos o “copyright” e não cedemos os direitos, legalmente ninguém pode difundir, usar, distribuir ou copiar esse artigo ou áudio.

Seguramente, alguém estará temendo que algum “espertinho” roube suas produções. Isso não é copiar, isso se chama plagiar, que é muito diferente. Plágio é quando alguém se apropria do que não é seu e põe sua assinatura. Certamente, esse perigo sempre existirá. Qualquer coisa que se coloca na Internet pode ser plagiada, esteja usando uma licença copyright ou uma copyleft.

Anime-se e se some à corrente de liberar a cultura que percorre o mundo. Não reserve direitos. Compartilhe-os. Devolva à coletividade o que produziu com ideias e inspirações de muitos e muitas.

Como fazê-lo? Como usar as licenças Creative Commons? Te contamos no próximo radioclip.  

NÃO AOS DIREITOS RESERVADOS

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.