OS MÉTODOS “NATURAIS”

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Sabes como se chamam as mulheres que praticam o método do ritmo? Mães.

LOCUTOR A continuação, nosso habitual espaço “O consultório sexual da doutora Miralles”

CONTROL CARACTERÍSTICA CONSULTORIO

DOUTORA Amigas, amigos, que tal, como vai essa vida? Em plena forma? Com bom ânimo? Assim estava também Rodolfinho, até que sua noiva…

CONTROLSICA SENSUAL

HOMEM Cuchi, cuchi… rápido que já estou como uma pimenta picante…

MULHER Espera-te um segundo, Rodolfinho… que tenho que fazer uma conta antes… Vejamos… O risco está entre os dias 16 e 12 anteriores à regra… si tenho um ciclo de 28… Mas para estar segura, devo contar 6 ciclos… Então, para saber o primeiro dia fértil resta 13 ao ciclo mais curto e somo 17 ao mais longo… Isso é… Então, se não me equivoco, hoje não tenho nenhum risco… Que sorte!… Rodo… Rodolfinho meu…

HOMEM RONCA

MULHER Rodolfo!… (PRANTO BOBO)

CONTROLSICA IRÓNICA

DOUTORA Sobre isso vamos falar hoje, dos métodos anticonceptivos. Dos ciclos e as camisinhas, das pílulas, as do dia antes e o dia depois, os parches, os dispositivos intra-uterinos, as muitas formas que existem para controlar a natalidade.

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Alô, sim?

SENHOR Bendito seja Deus!

DOUTORA Como disse?

SENHOR Antes de falar de nada, doutora, lhe recordo que esses métodos que você menciona estão proibidos por Deus.

DOUTORA Por Deus?

SENHOR Sim, por Deus. Eu não uso nenhum método porque eu aceito todos os filhos que Deus lhe der à minha mulher.

DOUTORA Mas, senhor, antes de dar-lhe filhos, Deus lhe deu a cabeça, não é verdade?

SENHOR Não entendo que me quer dizer.

DOUTORA Lhe quero dizer que temos a cabeça para pensar, para raciocinar. Por exemplo, diga-me. Você usa lentes?

SENHOR Sim, sou miope.

DOUTORA E por que não se os tira e aceita os olhos — não os filhos, si não os olhos— que Deus lhe deu?

SENHOR Não é o mesmo, doutora…

DOUTORA Sim, amigo, é o mesmo. Deus nos deu a cabeça para pensar e ser responsáveis de nossos atos. Para decidir quantos filhos queremos ter. E quando desejamos tê-los. Um filho, uma filha, não pode ser fruto de uma casualidade, como si fosse uma loteria. Assim que, não se preocupe por Deus…

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Temos mais chamadas… A ver… Quem chama?

JOVEM Doutora, você mencionou muitos métodos… e eu o que quero saber é qual o melhor de todos.

DOUTORA A ver, moça. Não existe “um” método ideal para todo mundo. Cada casal tem que ver qual lhe vem melhor… A uma mulher lhe pode ir de maravilha a pílula e a outra não … Consulte o teu médico.

JOVEM Mas há alguns métodos que são maus, não é verdade, doutora?

DOUTORA Maus? Por que maus?

JOVEM Eu não sei muito porque estou recém casada. Mas minha mãe me advertiu que só posso usar métodos naturais. Quais são esses, doutora?

DOUTORA Bom, os métodos “naturais” consistem em não ter relações os dias em que a mulher está ovulando, quando pode ficar grávida. O problema é que muitas mulheres têm um ciclo irregular.

JOVEM Como eu, doutora. Como sei quando estou ovulando? Minha mãe sempre me fala do método do ritmo…

DOUTORA Pois diga-lhe que digo eu que esse método é o mai inseguro de todos.

JOVEM É verdade, doutora?

DOUTORA Claro. Umas por ter o ciclo irregular e outras por qualquer coisa forte pode fazer variar os dias férteis da mulher. Te conto uma piada?

JOVEM Sim, conte, conte.

DOUTORA Sabes como se chamam as mulheres que praticam o método do ritmo?

JOVEM Não sei, doutora….

DOUTORA Se chamam mãe. (SE RIEM) Sim, mães, porque cedo ou tarde esse método falha.

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Alô, sim?

HOMEM (CIRCUNSPECTO) Muito boa, doutora Miralles. Lhe fala o doutor Cabrera.

DOUTORA Muito prazer, doutor Cabrera.

HOMEM Com o respeito que me merecem os colegas devo informar-lhe, pelo sim, pelo não sabe, que também existe o método conhecido como Ogino Knaus.

DOUTORA Claro que o conheço, doutor… É o cálculo que estava fazendo a noiva de Rodolfinho, o que acabou roncando… por meio de 6, resto 13, somo 17… Um pouco confuso, não ?

HOMEM Todavia mais seguro é o método Billings. O conhece você?

DOUTORA Claro, doutor. O método do fluxo vaginal, de checar o moco cervical para conhecer os dias féreis. Não é assim?

HOMEM Assim é. E qual é o problema, doutora Miralles?

DOUTORA O problema, doutor Cabrera, é que para uma mulher se torna muito complicado esse controle dos mocos… E para o marido não há moco que valha quando quer ter sexo…E além do mais…

HOMEM Além do mais o que?

DOUTORA Que nem o ritmo nem a temperatura nem o Ogino nem o Billings protegem à mulher das enfermidades sexuais nem da SIDA.

HOMEM Mas isso…

DOUTORA Guarde seu “mas” para o próximo programa que já me estão controlando não a natalidade, si não o tempo. Em outro consultório seguimos com os anticonceptivos. Que a passem muito bem, amigas e amigos… e você também, doutor Cabrera!

BIBLIOGRAFÍA
Alessandra Rampolla, Sexo… e agora o que faço?, Sudamericana, Buenos Aires 2006.

OS MÉTODOS “NATURAIS”

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.