SÓS NÃO, AFASTADOS SIM

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Preocupados com a enquete, não com os extraterrestres.

Na segunda-feira passada publicamos a suposta foto de um extraterrestre captada no vídeo do Manual para Analfatécnicos. Um colega de Lima nos advertiu desta estranha “aparição”.

E nos perguntamos: por que não abrir um debate com vocês, radialistas, sobre estes assuntos? E lhes mandamos o radioclip.

Nunca sentimos preocupação com os “extraterrestres”, que não é outra coisa que um reflexo formado casualmente ao tomar a foto do alto-falante e o console.

Agora sim temos muita inquietação. Vejam os resultados da enquete: sensatos 30% dizem que estão caçoando, mas outro 30% afirma que sim é um extraterrestre. Inclusive, 10% vê a Virgem Maria nesse reflexo.

Como é possível que em pleno século 21 imaginemos que os extraterrestres ou os deuses brincam às escondidas com os seres humanos?

Todos os dias lemos sobre um OVNI que sequestrou uma senhora, um morto que regressou da tumba, o “secredo” de alinhar-se com os planetas, o “milagre” de uma estátua que chora… Há pouco, umas meninas viram a Virgem Maria em um pedaço de pizza.

Atrás destes “fatos extraordinários”, só há duas coisas: a infinita credulidade humana que se alimenta da ignorância científica, e a infinita astúcia humana que sabe fazer bons negócios com dita credulidade.

Quanto aos extraterrestres, ninguém deveria duvidar que no Universo, com 15 bilhões de anos de idade e 200 bilhões de galáxias, exista uma infinidade de planetas como a Terra onde a vida se desenvolveu. E vida inteligente.

O problema são as distâncias. A estrelinha mais próxima do nosso sistema solar, chamada Alfa Centauri, se encontra a pouco mais de 4 anos luz. Isto equivale a 40 bilhões de quilômetros. Se um humano viajasse no foguete mais rápido que conhecemos (por exemplo, no Discovery a 30 mil quilômetros por hora), levaria 150 mil anos para chegar a essa estrela, que é nossa vizinha. E isso, só na viagem de ida, depois outros tantos milênios para voltar à Terra!

No espaço, as distâncias são tão descomunais que não tem sentido imaginar que um extraterrestre nos visite e se esconda atrás dos alto-falantes de uma cabina de rádio.

Seguramente, não estamos sós no universo. As estrelas devem estar repletas de vida. Mas estamos muito afastados delas.

Talvez algum dia, nossos tataranetos sejam visitados por vida extraterrestre.
Mas enquanto não chega esse feliz e distante dia, que não nos embromem com aparições marianas nem com marcianos verdes nem contatos na quinta dimensão.

É claro, que cada um tem o direito de acreditar no que quiser. Mas que investigue. Que leia bons livros, como “O mundo e seus demônios”, de Carl Sagan. E que continue recebendo nossos radioclips!

Equipo Radialistas

SÓS NÃO, AFASTADOS SIM

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.