TRIÁLOGO

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Falar com o parceiro, falar com o público.

No radioclip anterior mencionamos seis equilíbrios que se devem conseguir entre os que conduzem um programa de rádio, uma radiorevista. Seja um dupla de mulher e homem, ou sejam duas mulheres ou dois homens, em qualquer caso é importante conseguir esse balanço.

Mas o balanço mais decisivo é o que se estabelece entre ambos condutores e o público. Não vemos os ouvintes, mas estão aí, escutando-nos. Os pressentimos, são nossos interlocutores silenciosos. Assim pois, temos um colega ao lado e muitos radio-ouvintes a frente. E temos que nos dirigir tanto a um como aos outros.

Vejamos as distintas possibilidades:

1- Neste primeiro esquema, os dois condutores só falam entre si, sem se dirigir à audiência nem envolvê-la na conversação. O esquema próprio de uma entrevista.

Cuadro 1

2- Neste segundo caso, as flechas indicam que os condutores se dirigem aos ouvintes, mas não falam entre si. É o esquema dos noticiários clássicos.

Cuadro 2

3- O primeiro condutor se dirige ao segundo e à audiência. Mas o segundo só conversa com o primeiro e não com a audiência. É o esquema típico do esperto e o bobo. Ou a boba. Não nos serve em uma radiorevista democrática.

Cuadro 3

4- Vejamos o quarto esquema. Este é o modelo correto do diálogo radiofônico. As flechas indicam que os condutores conversam entre si e com a audiência. É um diálogo a três. Um triálogo.

Cuadro 4

Em ambas as direções, com o colega de cabine e com a audiência, empregam a segunda pessoa (você, vocês) e não a terceira. A terceira pessoa (ele, ela, eles, elas) esfria a relação com a audiência.

Não diga:

─ “Os amigos e amigas que nos escutam…”

É melhor:

─ “Vocês, amigos e amigas que nos escutam…”

Porque você está falando de você para você com eles e elas, ainda que não os veja.

TRIÁLOGO

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.