A MACIEIRA

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Um pequeno menino brincava todos os dias ao redor de seu tronco.

NARRADORA Há muito tempo atrás existia uma macieira. Um pequeno menino gostava muito dela e todos os dias brincava ao seu redor.

MENINO (RISOS) Vou subir, e já verá como eu subo!

NARRADORA O menino trepava na árvore e a árvore, sorrindo, lhe dava sombra.

CONTROLESICA EMOTIVA

NARRADORA Passou o tempo, o menino cresceu e nunca mais voltou a brincar perto da macieira. Um dia, o garoto voltou e escutou a voz triste da árvore:

ÁRVORE Você vem brincar comigo?

JOVEM Já não sou o menino de antes. O que me interessa agora são livros e preciso de dinheiro para comprá-los.

ÁRVORE Não tenho dinheiro, mas pegue as minhas maças e vende-as. Assim você terá dinheiro para seus livros.

NARRADORA A árvore se sentiu muito feliz quando o garoto pegou todas as suas maçãs e foi vendê-las. Mas ele nunca voltou para lhe mostrar os livros.

CONTROLESICA EMOTIVA

NARRADORA Tempos depois, o jovem voltou e a árvore ficou muito contente ao vê-lo.

ÁRVORE Você vem me fazer companhia?

JOVEM Não tenho tempo a perder. Devo trabalhar para minha família. Preciso de uma casa para minha esposa e meus filhos. Você pode me ajudar?

ÁRVORE Não tenho uma casa, mas você pode cortar meus ramos e construir uma.

NARRADORA A árvore se sentiu feliz quando o jovem cortou todos os seus ramos e foi construir sua casa. Mas ele não regressou e a árvore voltou a ficar solitária.

CONTROLSICA EMOTIVA

NARRADORA Num certo dia de um cálido verão, o homem apareceu de novo e a árvore recuperou a alegria perdida.

ÁRVORE O que acontece? Por que você está com essa cara?

HOMEM Estou triste. Quero um bote para navegar e ver outros mundos.

ÁRVORE Use meu tronco para construí-lo. Assim navegarás e serás feliz.

NARRADORA O homem cortou o tronco e construiu seu bote. Logo se foi pelo rio e se perdeu ao longe.

CONTROLSICA EMOTIVA

NARRADORA Depois de muitos anos, um ancião voltou ao lugar onde restava apenas um toco da antiga macieira.

ÁRVORE Já não tenho mais nada para te dar.

VELHO Nem eu o que te pedir. Estou velho e doente.

ÁRVORE Só restaram minhas raízes mortas.

VELHO Só procuro um lugar para me sentar. Estou esgotado depois de tantos anos…

ÁRVORE Sente-se aqui comigo. E descanse.

NARRADORA Dizem que o velho se acomodou nas raízes da árvore. E sem se dar conta, acabou dormindo naquele colo de madeira.

BIBLIOGRAFÍA
Parábolas para fazer pensar, http://www.agustinos-es.org/parabolas/3.htm

A MACIEIRA

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.