NOS VIRAM!

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

O que fazer quando as crianças nos veem fazendo amor?

LOCUTOR A seguir, nosso habitual espaço “O consultório sexual da doutora Mirales”.

CONTROLE CARACTERÍSTICA CONSULTÓRIO

DOUTORA Amigas, amigos, como estão? Me alegro que estejam contentes e desfrutando a vida, que estejam praticando em casa muitas das coisas que conversamos aqui no consultório. Isso sim, desfrutem com cuidado, que não aconteça como a uma amiga que ligou outro dia, quando já estava chegando na emissora…

CONTROLESICA TRANSIÇÃO

MULHER (FILTRO) Ai, doutora Mirales, nos viram… Sentiu o drama? Estávamos no bem bom, abraçando-nos, peladinhos, e de repente, a porta abriu, doutora…

MENINO (REVER) Mamãe!

MULHER (FILTRO) Ficamos pasmados. Nosso filhinho, de apenas 6 anos, nos viu… fazendo.

CONTROLEFAGA MUSICAL

DOUTORA Imaginem a cena. O menino de 6 anos vendo o papai e a mamãe fazendo amor. O casal se descuidou e…

EFEITO TELEFONE

DOUTORA … e já temos ligações. Será outra amiga pega em flagrante? Alô?

HOMEM Não outra, mas outro, doutora. Porque acontece que a minha esposa costuma esquecer de fechar a porta e meus filhos colam em nosso dormitório e… e…

DOUTORA E os dois ficam de cabelo em pé, não é mesmo?

HOMEM Claro, doutora. Eu amo meus filhos, mas não me agrada que andem intrometidos quando minha mulher e eu estamos no que estamos…

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Um momento… Outra ligação. Se vê que não são só vocês os únicos a quem cortaram o filme… Alô?

MULHER Como está, doutora Mirales?

DOUTORA Eu, muito bem. E você seguramente com as crianças coladas no quarto.

MULHER Adivinhou. Veja que uma noite minhas duas meninas entraram no quarto. E como meu marido e eu estávamos muito entusiasmados, nem percebemos. Elas começaram a chorar.

DOUTORA E vocês, o que fizeram?

MULHER Eu comecei a chorar também, doutora. Minhas filhinhas pensaram que seu papai estava me batendo. Meu marido tinha vergonha, mas eu tive que lhes falar. Disse-lhes que seu papai e eu nos amávamos muito.

DOUTORA Muito bem…

MULHER E que gostávamos de tocar-nos e acariciar todo o corpo e que às vezes fazíamos ruído. Que isso era de pessoas adultas e muito privado.

DOUTORA Boa explicação… e se tranquilizaram?

MULHER Creio que sim. Mas a partir desse dia fechamos a porta, doutora. Como as meninas não sabem ler colocamos um cartãozinho com umas carinhas com os olhos fechados. E lhes ensinamos a bater quando querem entrar.

DOUTORA Em porta fechada não entram crianças! E eles, que não são tontos, entendem perfeitamente, se lhes explicamos que os casais precisam de um espaço íntimo para seu amor. Fique tranquila, amiga, e continue pendurando essas carinhas…

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Alô?… Diga-me.

HOMEM Sinto dizer-lhe, doutora, que a psicologia moderna recomenda não por barreiras entre pais e filhos. Nenhuma barreira.

DOUTORA Amigo, a psicologia moderna também diz que os filhos e as filhas, desde pequeninos, devem respeitar os espaços das pessoas, especialmente os do papai e da mamãe.

HOMEM Não me diga? E se lhes acontece algo, se caem, se ficam doentes, se se traumatizam pela porta fechada?

DOUTORA Não exagere, não lhes ocorrerá nada disso… É preciso saber impor limites para as crianças. A única porta que sempre deve estar aberta é a do coração. Mas a do quarto do pai e da mãe, só quando pai e mãe quiserem. E é claro, eles têm que fazer o mesmo com o quarto de seus filhos.

HOMEM O mesmo?

DOUTORA Isso mesmo, temos que respeitar sua privacidade. As crianças têm o direito de não ser interrompidos em seu quarto. Têm direito de ler, de dormir, de conhecer seu corpo, com a confiança de que ninguém entrará para surpreendê-los.

HOMEM Ou seja, todo mundo desconfiando?

DOUTORA Ou seja, todo mundo respeitando, meu querido psicólogo moderno. E meu conselho para vocês, amigas e amigos do consultório: fechem a porta e amem-se com liberdade, que um casal feliz fará felizes a seus filhos. Até a próxima!

NOS VIRAM!

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.