AMOR NO CHAT (2)

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Há muitos espertos na Internet… Muitos espertos e muitas tontas…

LOCUTOR A seguir, nosso habitual espaço “O consultório sexual da doutora Mirales”.

CONTROLE CARACTERÍSTICA CONSULTÓRIO

DOUTORA Amigas e amigos, na vez passada estivemos conversando sobre “amor pela internet”. Duas pessoas que não se conhecem, que se encontraram em uma sala de bate-papo… e se apaixonaram. Antes diziam “amor à primeira vista”… Agora é “amor à primeira teclada”.

CONTROLESICA DE TRANSIÇÃO

EFEITO SOM CHAT

HOMEM Sabe o que é, meu docinho, é que tenho umas coisas pendentes e está muito complicado para eu viajar… (CHAT)… Por que não você não vem me ver?… Não se preocupe com a passagem… Você compra aí e quando chegar eu te devolvo… (CHAT)… Confie em mim… Quando há amor, o dinheiro não tem importância… E eu te amo…

CONTROLESICA DE TRANSIÇÃO

DOUTORA Entre “apaixonados virtuais” isso é muito freqüente, que se convidem, embora vivam longe, em países diferentes, para se tornarem íntimos, para se conhecerem pessoalmente.

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Alô, quem é?

GAROTA Eu, doutora, uma fã da Internet.

DOUTORA Uma fã… que ótimo…

GAROTA Eu sou um pouco tímida, doutora… e para mim a Internet é o máximo… porque, não sei, nela a gente pode falar e escrever sem vergonha…

DOUTORA Você tem um namorado “cibernético”?

GAROTA Sim, meu amorzinho lindo vive na Austrália. E conversamos pelo chat todos os dias. Bom, ele tecla de dia e eu tenho que levantar de madrugada… pela diferença de fuso horário, sabe?

DOUTORA E por que não é ao contrário, você de dia e ele de madrugada?

GAROTA Porque ele trabalha, doutora, e…

DOUTORA E você não?

GAROTA Eu também, doutora, mas ele me diz que se não dorme bem, no dia seguinte está moído.

DOUTORA E você não?

GAROTA Eu o amo, doutora, e não me custa fazer esse sacrifício de madrugar.

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Vejamos, quem chama… Alô?

HOMEM A doutora Mirales?

DOUTORA A mesma que o senhor ouve, sim.

HOMEM Exato. Eu a ouço, mas não a vejo. Eu não sei como você é.

DOUTORA E por que me diz isso?

HOMEM Porque na internet acontece a mesma coisa que no rádio. Eu agora estou ouvindo sua linda voz…

DOUTORA Obrigado pelo elogio…

HOMEM … E me pergunto: como será a doutora Mirales? Gorda, magra, alta, baixa, ruiva, morena? Não saberei até conhecê-la pessoalmente…

DOUTORA Eu posso dizer que… que me pareço com a Penélope Cruz…

HOMEM E eu posso dizer que sou mais gostoso que um quindim… e que tenho 20 anos… e a pessoa que está do outro lado acredita… Por isso eu digo: ver para crer.

EFEITO TELEFONE

DOUTORA Espere um segundo… vamos ver quem está chamando agora… Alô?

JOVEM Estou ouvindo a esse senhor e tem toda razão, doutora. Ver para crer. Por isso, meu namorado está viajando na próxima semana para nos ver-nos pela primeira vez.

DOUTORA E onde vive teu namorado virtual?

JOVEM Ele vive no Canadá. Nos conhecemos há pouco tempo pela Internet.

DOUTORA Deve estar muito apaixonado, porque essa viagem do Canadá custa caríssimo…

JOVEM Sim, mas eu fiz um empréstimo…

DOUTORA Como um empréstimo?

JOVEM Sim, eu lhe enviei o dinheiro para sua passagem… chegará em uma semana, estou excitadíssima, doutora!

DOUTORA Que romântico…

JOVEM A senhora acha que tem algo errado, doutora?

DOUTORA Errado, não, tonto… Bom, não sei o que lhe dizer… E por que ele não pagou a passagem dele, diga-me?

JOVEM É que teve problemas na empresa onde trabalha… e está com a mãe doente…

DOUTORA A mãe doente, não é?… Oxalá que não seja você que fique doente…

JOVEM Por que disse isso, doutora?

DOUTORA Porque na Internet há muitos sem-vergonhas… Eu não digo que teu namorado o seja, mas…

JOVEM Não me assuste, doutora…

DOUTORA Ligue-me na próxima semana e me diga se o namorado virtual chegou ou se a mãe dele voltou a ficar doente.

JOVEM Sim, doutora, eu te ligo… ai, meu Deus, em que enrascada eu fui me meter! (DESLIGA)

DOUTORA Abram bem os olhos, meninas… Há muitos espertos na Internet… Muitos espertos e muitas tontas… Uma madrugando para o australiano e esta pagando a passagem para o canadense… Até a próxima!

BIBLIOGRAFÍA
Esther Gwinnell, El @mor en internet, Paidós 1999.

AMOR NO CHAT (2)

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.