CHATICE (2)

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

A chatice é a mãe de todas as perdas de audiência.

Perfeito, colega. Já mudou o tom monótono. Já está falando com entusiasmo, com bom humor. Já entrou na cabina esquecendo teus problemas pessoais e com vontade de conversar e comunicar-se com essa audiência que te espera.

Mas a chatice sempre a espreita, como as contas de luz. Então, que outras coisas você tem que revisar para que teu programa não seja tedioso? Aqui vão sete dicas que te ajudarão a dinamizálo.

1 Conduzir em dupla. Talvez você anime sozinha, sozinho, uma radiorevista de uma hora, até de duas horas. Isso cansa o público (e a você também). Por que não pensa em uma dupla radiofônica, alguém que te acompanhe, com quem possa rir e compartilhar o desenvolvimento do programa. A solidão, na vida e na cabine, é má conselheira.

2- Ensaie novos formatos. Como é teu programa, só música e palavras? Só entrevistas e blá blá blá? E por que não experimenta com pequenas cenas dramatizadas? Por que não inserta pequenos esquetes, sociodramas, novelinhas curtas, radioclips?

3- Varie a estrutura. Que surpresa encontrará o ouvinte em teu programa? Sempre é o mesmo, as mesmas seções a mesma hora? Até os deuses se chateavam de comer sempre ambrosia. Mude o cardápio, mano. Mude a dieta, mina.

4- Prepare o programa. Se você entra de s a cambia confiando em tua capacidade de improvisação… cedo ou tarde acabará repetindo-se e falando besteira. Leia, investigue, invista tempo em armar teu programa, organize o libreto, pense novidades. Ganhará segurança e entusiasmo diante do microfone.

5- Participação do público. Você se limita ao telefone, ao chat e as mensagens de texto, tudo virtual? Não vem gente real na cabine? E você não sai para a rua, para a praça, no clube, mercado, para transmitir de onde as pessoas vivem, de onde as pessoas falam? Uma rádio da rua é fresca e ganha audiência.

6- Ponha música popular. Com frequência, tocamos os discos que nos agradam. E o gosto do povão? Claro, você pode pôr músicas novas, ampliar o repertório musical. Mas com um bom balanço, nunca separando-se das preferências musicais de teu público.

7- Divirta-se! Uma pergunta indiscreta: você se diverte quando está na cabine, diverte-se fazendo teu programa? Ou para você é um fardo? Se é assim, está na hora de mudar de programa, de fazer outra coisa. Fale com a direção e de que quer experimentar outras sensações radiofônicas. Na rádio, como no amor, a rotina arruína tudo.

Colegas… coloquem em pratica estes conselhos e notarão a diferença!

CHATICE (2)

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.