CONTAR UM FATO (3)

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Por onde começamos a redimir um editorial radiofônico?

Por onde começaremos um editorial radiofônico? Há alguma estrutura para redigir um bom comentário?

Sim há. Quem a descobre, não terá uma receita, mas sim uma guia para conseguir comentários eficazes. Vamos descobri-la.

Um editorial se desenvolverá em três momentos. O primeiro consiste em contar um fato.

Não comeces nunca com ideias abstratas nem considerandos. Não comeces com frases gerais nem páragrafos acadêmicos. Comece contando algo. Comece contando algo de alguém. Foi Paulo Freire quem melhor resumiu a pedagogia profunda de qualquer comentário: "expressar as ideias a través dos fatos e os fatos a través das persoas".

A ninguém lhe emociona "o incremento do VIH e as políticas de saúde pública na população feminina". Nos dói Chepita, hondurenha, mãe de família com 6 filhos às costas, quem, além de ficar novamente grávida, foi contagiada de aids pelo seu marido mulherengo que se nega a usar camisinha porque "assim não sente" e porque "sua mulher faz o que ele quer".

A lógica de um editorial é sempre INDUTIVA, isto é, vaí do concreto ao abstrato, do caso particular à situação estrutural.

A lógica DEDUTIVA é ao contrário. Começa por uma premissa geral, uma tese abstrata, e depois a ilustra com exemplos. No rádio não funciona esta lógica. Há que fazer exatamente o contrário: começar com um exemplo, uma anedota, um conto, a narração de um fato, a descrição de uma notícia que acaba de ocorrer. Começa mostrando uma arvorezinha. Logo, distanciarás a câmara para ver todo o bosque.

Que pretendemos neste primeiro momento do editorial? Despertar emoções no ouvinte, falar à sua imaginação, fazer-lhe sentir como próprio um pedaço de vida alheia. Para ele, a linguagem narrativa é o mais adequado, o que nos permite captar mais rapidamente a atenção do ouvinte e tocar sua sensibilidade. Do coração à razão, esse é o caminho que empreendemos.

Em quanto tempo podemos contar um fato? Depende do fato, naturalmente. Mas digamos que se um bom comentário dura três minutos, este primeiro momento pode ocupar de 30 segundos a um minuto.   

O segundo momento do comentário… o veremos no próximo radioclip.
Não te desesperes, Pérez!

CONTAR UM FATO (3)

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.