KILLARICOCHA, A MALDIÇÃO DA ABUNDÂNCIA (7)

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Sétimo capítulo de uma radionovela bem polêmica.

KILLARICOCHA, A MALDIÇÃO DA ABUNDÂNCIA (6)

Capítulo 7 Com a arma de nossos corpos


CONTROLEE MÚSICA CAMPONESA ALEGRE

LOCUTOR Killaricocha.

LOCUTORA A maldição da abundância.

EFEITO ALVOROÇO

NARRADORA Os resultados da consulta não deixavam lugar a dúvidas. Dois de cada três moradores de Killaricocha reprovavam a exploração de minério a céu aberto da empresa canadense Green Golden Mines. Naquela mesma tarde, depois da votação, a prefeitura se viu inundada de vizinhos e vizinhas…

PREFEITO Vamos, senhores, façam silêncio… Disse a minha secretária que lhes permitisse entrar, mas não vou permitir uma desordem nas dependências da prefeitura.

EFEITO CRESCE O ALVOROÇO

PREFEITO Disse que ficassem em silêncio… Do contrário darei ordem de desocupação.

EFEITO O ALVOROÇO SE ACALMA

PREFEITO Muito bem. Quem vai expor a reivindicação?

LUCY Eu, senhor prefeito. Como sabe, sou presidenta da Frente de Defensa de Killaricocha.

PREFEITO Não sei do que estão se defendendo, mas, enfim, dona Lucy, a senhora tem a palavra.

LUCY Senhor prefeito, a maioria da comunidade, 64 por cento, disse NÃO à Green na consulta que acabamos de realizar.

PREFEITO Eu lhe adverti que essa consulta era ilegal, senhora. Vocês não tinham autorização para realizá-la. Portanto, não tem nenhuma validade.

LUCY O senhor acredita na democracia, senhor prefeito?

PREFEITO Naturalmente.

LUCY Então se acredita, sabe que a maioria manda. A maioria somos nós. E nós não queremos a presença dessa empresa canadense.

PREFEITO Senhores, o governo central deu a concessão a essa empresa porque o Estado é dono de tudo o que há no subsolo. Entendam de uma vez que tudo o que há debaixo de seus pés pertence ao Estado.

LUCY E quem é o Estado, senhor prefeito? Vocês mesmos sempre nos disseram e repetiram que o Estado somos nós.

PREFEITO Acho que estão perdendo seu tempo. Podem protestar, podem gritar… mas a decisão já está tomada. Como disse o senhor Presidente da República, a mina vai porque vai.

LUCY E como dissemos nós, os moradores de Killaricocha, a mina não vai porque não vai. Vamos fazer cumprir a consulta, senhor prefeito. Vamos resistir.

PREFEITO Resistir? O que significa resistir? Vão tomar as armas?

LUCY Isso é o que vocês queriam, que lhes déssemos o pretexto das armas para reprimir-nos.

EFEITO BURBURINHO

NICANOR Senhor prefeito… Posso fazer uma pergunta?

PREFEITO Diga-me, mestre Nicanor.

NICANOR Senhor prefeito, nós votamos no senhor. E imagino que o senhor quer reeleger-se, não é? Então se preocupe… porque nem fazendo fraude vai voltar a sentar-se nesta cadeira, lhe asseguro.

PREFEITO Basta de insolências… Retirem-se!

EFEITO BURBURINHO

CONTROLE MÚSICA DE SUSPENSE

NARRADORA Os moradores de Killaricocha abandonaram, indignados, o salão da prefeitura. Dona Lucy e o mestre Nicanor iam à frente deles. Sabiam o que tinham que fazer e aonde dirigir-se.

EFEITO VENTO

LUCY Olhem eles ali!… Com suas maquinarias, com suas escavadoras, com seus alambrados para que ninguém se aproxime…

VÁRIOS (3P) Sem-vergonhas, fora daqui!… Vão embora daqui!… Ladrões!

LUCY (MEIA VOZ) Trouxeram água, provisões?

VÁRIOS Sim, dona Lucy. Não se preocupe com isso.

LUCY Companheiros, companheiras, estamos prontos?

TODOS Sim, dona Lucy!

LUCY (MEIA VOZ) Prestem atenção. Vamos nos aproximar da entrada, lá onde entram e saem os caminhões da mineradora. E vamos deitar no chão, um junto do outro, como sardinhas na lata, bloqueando toda a entrada. De acordo?

TODOS De acordo… sim!

NICANOR Se os guardas perguntarem, não respondam. Se os chefes ameaçarem, não respondam. Se os caminhões quiserem entrar ou sair, terão que passar sobre nossos corpos. De lá não nos movemos.

LUCY Vamos, companheiros, companheiras!

VOZES Em silêncio… em silêncio…

CONTROLE MÚSICA DE TRSNSIÇÃO

EFEITO TELEFONE

PREFEITO Alô?

GERENTE (FILTRO) Senhor prefeito? Aqui fala o gerente geral da Green Golden Mines.

PREFEITO Sim, senhor gerente… como vai o senhor, senhor gerente?… Que bom ter notícias suas…

GERENTE Que ruim ter notícias suas, senhor prefeito. Suas e desse povo revoltoso de Kikiricocha.

PREFEITO Killaricocha.

GERENTE Informaram-me que esses estúpidos nativos estão bloqueando a entrada da minha empresa.

PREFEITO Sim, eu sei. E estou vendo a maneira de movê-los de lá…

GERENTE O senhor não tem que ver nada. O senhor tem que chamar a polícia. Ou o senhor os tira com a polícia de imediato, ou passo por cima com meus caminhões, oh yes. (DESLIGA)

PREFEITO Ufff… E agora?

CONTROLE MÚSICA DE SUSPENSE

EFEITO SINAL INFORMATIVO

JORNALISTA Atenção, muitíssima atenção!… Um grupo de terroristas foram até as instalações da Green Golden Mines e estão bloqueando a entrada e saída da empresa. Esta medida de força constitui um grave atentado contra a ordem pública e contra a propriedade privada. Segundo nos informam da prefeitura, um contingente da polícia, fortemente armado, se dirige neste momento para o lugar dos fatos com ordem de desocupação imediata. Fiquem atentos a Rádio Êxitos, a notícia a todo instante.

EFEITO SINAL INFORMATIVO

CONTROLE MÚSICA DE SUSPENSE

EFEITO VENTO

VIZINHO Ei, olhem quem vem por aí… o padre!

LUCY E o que andará buscando o padre por aqui?

PADRE (RISONHO) Olá, irmãos, irmãs. Como estão? Ainda não morreram de frio?

LUCY Nada disso, padre. Nós temos o coro duro. E a senhora, que vento a traz por aqui? Não me diga que vem deitar-se conosco?

PADRE Exatamente, dona Lucy. Venho somar-me ao protesto de vocês.

LUCY Pois bem-vindo, padre… Ei, o padre vai deitar no chão também!

EFEITO GRITOS, ALVOROÇO

PADRE Não se esqueça, dona Lucy, que eu também bebo a água desta lagoa.

TODOS Água sim, ouro não! Água sim, ouro não!

CONTROLE MÚSICA DE SUSPENSE

NARRADORA Duas horas, quatro horas, seis horas. Já estava anoitecendo e os moradores de Killaricocha continuavam deitados, como uma almofada de corpos, uns junto aos outros, fechando a passagem dos veículos da empresa mineradora. Foi, então, que chegou a polícia.

EFEITO CAMINHÕES E SIRENES

COMANDANTE Quem está à frente deste distúrbio?… (PAUSA, SILÊNCIO)… Repito: quem está à frente deste distúrbio?… Não querem falar, não é?… Bom, podem ir se levantando numa boa… ou se gostam, pelas más… (PAUSA)… Tropa, subam estes agitadores nas caminhonetes…

LUCY (3 P) Companheiras, companheiros. Não façamos resistência. Deixem-se levar. Tiram-nos hoje e voltaremos amanhã!

COMANDANTE Essa deve ser a agitadora destes idiotas, não é mesmo?… Vamos, carreguem estes terroristas e os apinhem dentro das caminhonetes… Vamos, depressa!

CONTROLE MÚSICA DE SUSPENSE

NARRADORA Naquele primeiro dia a polícia desalojou a todos os manifestantes. Mas no dia seguinte, bem cedo, aí estavam de novo, deitados, bloqueando a entrada principal da empresa mineradora, com nenhuma outra arma que seus corpos.

LUCY Lutamos por nossa vida, companheiras, companheiros! O sacrifício é por nossos filhos!

VIZINHO E pela Mãe Terra, a Pachamama!

TODOS A água não se vende, a água se defende!

NARRADORA Eram muitos, muitíssimos. E voltou a polícia para desalojá-los. E no terceiro dia eram mais. Chegavam desde os povoados, das comunidades vizinhas e se somavam à luta dos moradores de Killaricocha.

CONTROLE MÚSICA DE SUSPENSE

PREFEITO Precisamos fazer algo, senhor ministro. Estes camponeses são muito teimosos e a coisa pode acabar mal. Muito mal.

MINISTRO (FILTRO TELEFONE) O que o senhor sugere, prefeito?

PREFEITO Com o devido respeito, solicito que o senhor venha pessoalmente a Killaricocha e fale com essa gente. Talvez possa nomear uma comissão para estudar suas reivindicações… Enfim, o senhor saberá como lidar com esta delicada situação.

CONTROLE MÚSICA DE TRANSIÇÃO

PREFEITO Dona Lucy, ouça-me. Nada menos que o Ministro de Energia e Minas vem amanhã da capital para conversar com vocês. Espero que o escutem.

LUCY Ele é quem tem que nos ouvir, senhor prefeito. Diga-me, a que hora chega o ministro?

PREFEITO Às três da tarde.

LUCY Pois aqui estaremos, senhor prefeito. E não deitados, mas de pé.

LOCUTOR Uma produção de Radialistas Apaixonadas e Apaixonados e da Fundação Rosa Luxemburg.

VEJA O ESPECIAL DE NOTÍCIAS SOBRE A MINERAÇÃO EM GRANDE ESCALA!

KILLARICOCHA, A MALDIÇÃO DA ABUNDÂNCIA (8)

KILLARICOCHA, A MALDIÇÃO DA ABUNDÂNCIA (7)

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.