MAIS MULHERES EM CONFLITO

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Mais mini-testemunhos para dinamizar tuas radio revistas!

A semana passada enviamos 20 mini-testemunhos de mulheres tomados da vida real. E perguntamos se queriam receber mais.

Diante da quantidade de solicitações recebidas, aqui vão 20 casos mais. Desgraçadamente, o leque de situações conflitivas que vivem as mulheres (e os homens também!) dá para encher uma biblioteca. E faltarão estantes!

Estes testemunhos são como sementes. De onde e como semeá-las? Podes inventar um sócio drama com qualquer uma delas. Podes abrir um debate em tua radio revista sobre o tema proposto. Podes abrir uma seção que se chame “Aconselha a Ofélia” (al caso que corresponda) e que a audiência chame para dar sua opinião. E si tens um pouco mais de tempo, molhe a semente e desenvolva com ela o argumento de um radio teatro.

21- OFLEIA

Sou arquiteta e ganho mais que meu esposo. Este assunto o tem amargurado e vivemos brigando. Ele quer que eu renuncie, mesmo que tenhamos que sacrificar-nos economicamente. Que me vale mais, o dinheiro ou o amor?

22- LUCILA

Fiz um concurso para chefe de cozinha de um prestigioso hotel. E o ganhador foi um homem. O administrador me disse que é lógico, que os melhores cozinheiros sempre são varões. Ou seja, que nos ganham até nesse terreno?

23- MANUELA

Não me agradam os homens. Nunca me agradarão. Sou lésbica. Quando eu disse a minha melhor amiga, se distanciou de mim muito decepcionada. Eu não tinha nenhuma segunda intenção com ela. É que não sou pessoa, tenho que ocultar minha identidade?

24- RAQUELITA

Minha mãe é viúva e agora sai com o conto de que voltou a namorar. Com a sua idade! Como se nota que, de verdade, não queria meu pai! Não lhe dará vergonha?

25- ADA LUCRECIA

Já tenho 35 anos e não posso ter filhos. Eu quero adotar, mas meu esposo não há quem o convença. Se não é meu, nada feito. Não o quero. Terá sentido um matrimônio sem filhos?

26- MERCEDES

Nós dois trabalhamos fora. A verdade é que ele chega esgotado de conduzir o caminhão. Mas eu também estou moída depois de oito horas na fábrica. Por que a mim só me toca a cozinha, a roupa, a limpeza, todas as tarefas da casa?

27- CONSUELO

Já suspeitava que algo tornava-me maiorzinha. Como ela não era sua filha, ele abusava dela. Merece denunciá-lo. Mas se o faço, meus outros filhos vão ficar sem pai. Quem os manterá?

28- MARÍA CRISTINA

Me chamo Maria Cristina López. Mas depois da boda, me chamam Maria Cristina de Rodríguez. A meu marido Carlos lhe encanta que seja assim. E quer que eu mude o meu nome em todos os documentos. E por que ele não muda o seu para López?

29- GABRIELA

Quando olhou a palavrinha “vasectomia” quase me pega. Que ele não era cabrito para que o capassem, gritou. E eu não posso mais com as pílulas que me fazem mal. Já temos quatro filhos. Por que só eu tenho que me cuidar?

30- EULOGIA

Minha filha veio me pedir bola e joelheiras. Está jogando num time de futebol e quer fazer carreira correndo atrás de bola. Acho que esta modalidade de esporte é para homens. Não se tornarão macho fêmeas as que praticam esse esporte?

31- PERLITA

Hoje na sala de aula a monja nos falou do pecado. Disse que a masturbação é o pior de todos os pecados. E se fazermos essa porcaria, nos tornamos loucas e vamos de cabeça para baixo pro inferno. E se eu fizer, alguém notará?

32- ANA LUCÍA

Foram 20 anos de exílio. Meu marido nunca se acostumou e agora quer regressar à sua pátria. Meus filhos e meus netos já fizeram sua vida aqui. E eu? Fico com eles ou volto a recomeçar tudo de novo com meu esposo?

33- VERÓNICA

Meu marido jamais briga comigo. Mas cada dia repete “não serves para nada”, “éreis uma bruta”… Já é muito desprezo e quero separar-me. Minha mãe diz que não é motivo para tanto, que assim é o matrimônio. Que faço, devo me acostumar?

34- ELVIRA

Trabalha comigo a uns cinco anos e é uma excelente empregada. Minha surpresa foi quando veio dizer-me que estava grávida e sem marido. Eu não tenho dinheiro nem espaço na casa para criar um bebê. A mando embora nestas condições?

35- IRMÃ PAULA

Entrei bem jovem ao convento. E toda minha ilusão era servir aos pobres. A congregação, sem não me engano, me coloca dando aulas a muitos anos em um colégio de meninas ricas. Continuo aqui traindo minha vocação ou deixo de ser freira?

36- DÉBORA

A primeira vez senti que morreria, mas o perdoei. Hoje voltei a ser infiel. Suas promessas, seus juramentos, de nada valeram. Ele se põe de joelho, a chorar, suplica. Já não acredito mais nele. O perdoo pela segunda e a terceira vez?

37- HERMINIA

Já estou farta de suas bebedeiras, de suas cegadas de madrugada com os amigos, do escândalo, de não estudar nada, de não trabalhar nada…Me dizem que precisamos dialogar com os filhos… não será melhor corrigi-los com cabo de vassoura?

38- NACHITA

Somos muito pobres e muitos irmãos. Meu pai só mandou Joãozinho à escola, mesmo que eu seja o mais velho. Meu pai diz que o homem necessita mais de estudo, que depois encontra trabalho com mais facilidade. Isto é correto?

39- SARA

Não posso nem imaginar o que faria si me assaltam pela rua. Me dá pavor. Se já me assusto com uma barata ou com um rato! Meu marido diz que as mulheres são umas covardes, que assim nascemos. Será por isso que nos chamam o sexo frágil?

40- AMANDA

A noite chegou bêbado outra vez. E como sempre, me obrigou a estar com ele. Me forçou. De nada serve suplicar-lhe que não o faça, brigar e espernear. Ele diz que é meu dever, que para isso nos casamos. Mas eu me sinto como violentada. E não o estarei sendo?

BIBLIOGRAFIA
100 Mujeres en conflicto, AMARC, Lima 1995.

MAIS MULHERES EM CONFLITO

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.