O ESTRANHO

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Uma parábola enigmática, surpreendente, demasiado real.

NARRADOR Uns quantos anos depois que eu nasci, meu pai conheceu a um estranho, recém chegado ao nosso pequeno vilarejo.

EFEITO PASSOS

NARRADOR Desde o princípio, meu pai ficou fascinado com este encantador personagem, e então o convidou para viver com nossa família.

PAI Por favor…

NARRADOR O estranho aceitou e desde então ficou conosco. Enquanto eu crescia, nunca perguntei seu lugar na minha família. Na minha mente jovem já tinha um lugar muito especial. Meus pais eram instrutores complementares. Minha mãe me ensinou o que era bom e o que era mau e meu pai me ensinou a obedecer. Mas o estranho era nosso narrador.

EFEITO COCHICHO ININTELIGÍVEL

NARRADOR Nos mantinha enfeitiçados por horas com aventuras, mistérios e comédias. Ele sempre tinha respostas para qualquer coisa que quiséssemos saber de política, história ou ciência. Conhecia tudo do passado, do presente e até podia predizer o futuro!

EFEITO ESTÁDIO

NARRADOR Levou a minha família a primeira partida de futebol. Me fazia rir e me fazia chorar. O estranho nunca parava de falar, mas meu pai não se importava.
Às vezes, minha mãe se levantava cedo e, calada, enquanto o resto de nós estávamos pendentes para ouvir o que o estranho tinha que dizer, mas ela ia à cozinha…

MULHER … para ter paz e tranquilidade.

NARRADOR Agora me pergunto se ela teria rogado alguma vez, para que o estranho fosse embora. (SUSPIRA) Meu pai dirigiu nosso lar com certas convicções morais, mas o estranho nunca se sentia obrigado a honrá-las. As blasfêmias, as más palavras, por exemplo, não se permitiam em nossa casa nem por parte de nós, nem de nossos amigos ou de qualquer um que nos visitasse. No entanto, nosso visitante de longo prazo, conseguia sem problemas usar sua linguagem inapropriada que, às vezes, queimava meus ouvidos e que fazia com que papai se retorcesse e minha mãe se ruborizasse.

EFEITO LÍQUIDO NO COPO

NARRADOR Meu pai nunca nos deu permissão para tomar álcool. Mas o estranho nos animou a tentá-lo e a fazê-lo regularmente.

EFEITO FÓSFORO E BAFORADA

NARRADOR Fez com que os cigarros parecessem frescos e inofensivos, e que os cigarros e os cachimbos parecessem distintos. Falava livremente (talvez até demais) sobre sexo. Seus comentários eram às vezes evidentes, outras sugestivos, e geralmente vergonhosos. Agora sei que meus conceitos sobre relações foram influenciados fortemente durante minha adolescência pelo estranho. Repetidas vezes o criticaram, mas nunca fez caso dos valores de meus pais. Ainda assim, permaneceu em nosso lar.

EFEITO TIC TAC RELÓGIO

NARRADOR Já se passou mais de cinquenta anos desde que o estranho se mudou com nossa família. Desde então mudou muito. Já não é tão fascinante como era ao princípio. Não obstante, se hoje você pudesse entrar na casa de meus pais, ainda o encontraria sentado em sua esquina, esperando por se alguém quer ouvir suas palestras ou dedicar seu tempo livre a fazer-lhe companhia… O nome dele?

EFEITO DIAL

NARRADOR Nós o chamamos… Televisor.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

Imagen cortesía de: http://cazadoresliterarios.blogspot.com/

O ESTRANHO

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.