VILMA, MINHA VIZINHA É MALTRATADA

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

Minha vizinha é maltratada constantemente por seu marido. Nós as mulheres do bairro não sabemos o que fazer, mas eu não aguento mais vê-la sofrer.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

EFEITO RUA BAIRRO

VIZINHA 1 (CHAMANDO 2P ) Vizinha Vilma, venha logo que já começamos o bingo.

VILMA Já vou, vizinha. Um momentinho que estou terminando de lavar uns trapos.

EFEITO BURBURINHOS, RISADAS

VILMA Eu sou Vilma e vivo em um bairro pobre. As casas são de madeira ou de bloco sem terminar, algumas têm piso de cimento e outras, de terra. Mas tudo isto não nos impede reunir-nos entre vizinhas aos domingos e desfrutar de um jogo de bingo.

VIZINHA 2 ANUNCIA NÚMEROS

VILMA Os prêmios eram coisinhas baratas, um vaso, uma toalhinha, um par de brincos de bijuteria…

EFEITO RISOS

VILMA Lá nos reuníamos todas as vizinhas do bairro. Bom, nem todas. Havia uma mulher, não muito jovem, que nunca saia de sua casa. Havia chegado há um ano, com seu marido militar e seus dois filhinhos. Não a conhecíamos… só escutávamos seus gritos…

MULHER Não, por favor… Não mais… Me deixa… (ECO)

CONTROLE MÚSICA TRISTE

EFEITO MERCADINHO

VILMA Um dia, quando a mulher saiu para fazer compras no mercadinho da esquina, eu conversei com ela… (PAUSA) Bom dia, vizinha. Sabe? As senhoras do bairro se reúnem para jogar bingo aos domingos, gostaríamos que você se unisse ao grupo…

MULHER Bom dia. Eu… não posso.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

VILMA Me olhou com olhos tristes, pude ver que tinha um lado da cara cheio de hematomas. (PAUSA) O que te aconteceu, vizinha?

MULHER Nada, eu só caí.

VILMA Está feio. Me deixe ver, eu tenho uma pomadinha que…

MULHER (ASSUSTADA) Não é nada. Até logo… tenho que ir.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

VILMA Não tive que perguntar mais para constatar o que já suspeitava, que eram socos de seu marido. Me deu tanta pena que conversei com minhas amigas.

EFEITO BAIRRO

VILMA Ouçam, vizinhas. O soldado aquele, o marido da nova vizinha, é um desgraçado.

VIZINHA 1 Sim, ele pega pesado. A mulher não sai, mas a escutamos quase todos os dias. Primeiro grita e depois fica calada. Sofre, a pobre.

VILMA Eu a chamei pra jogar com a gente, mas ela saiu rapidinho.

VIZINHA 2 O que ela pode fazer? Se sair ele pode matá-la.

VILMA Me preocupa… E se acontece algo ruim?

VIZINHA 1 Deve estar acostumada. Deve apanhar sempre.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA Ficamos todas caladas. Muitas de nós já tivemos ou tínhamos problemas parecidos e nunca falamos sobre isso. Nesse dia, o jogo já não foi tão alegre.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA Não passou muito tempo, quando uma noite um grito e ruído de golpes nos acordou…

MULHER Me ajudem!… Vai me matar… Aiii!

VILMA Estremeci. Acordei, corri para chamar as vizinhas.

EFEITO BATIDAS DE PORTA, GRITOS APAGADOS

VILMA Meu marido saiu atrás de mim…

MARIDO Vilma, o que você está fazendo? Volta pra casa, não pode fazer nada. É o marido dela.

VILMA O que disse? Ninguém, nem o marido, tem o direito de maltratá-la. (CHAMANDO) Vizinhas… vizinhas…

EFEITO BURBURINHO

VOZES É um delinquente. Tem que ser denunciado. E os seus filhinhos?

VILMA Não sabíamos o que fazer. O choro da vizinha foi se apagando, já não se escutava nada. Esperamos um pouco e fomos todas dormir.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

VILMA Passaram os dias e eu não podia viver tranquila. Minha casa estava tão perto da dela, eu podia escutar tudo através das finas paredes de madeira.

MULHER CHORO 3P

VILMA Uma noite, ouvimos o homem chegar bêbado de madrugada. Outro dia, vinha de surpresa de tarde. Uma manhã, recém levantados, nos aterrorizavam seus insultos. E ela, chorando, espancada, triste, sem família. Certa noite, a situação chegou ao limite…

EFEITO CORRE E GRITA

MULHER Socorro… não… ajuda, por favor…

MARIDO Vou te matar, maldita…

VILMA Ela corria seminua e ele tentava agarrá-la. Meu marido e eu intervimos para ajudá-la, mas o homem gritou, nos insultou, nos ameaçou. Ficamos com medo.

CONTROLE MÚSICA TRISTE

VILMA A mulher se deteve e se aproximou tremendo e chorando…

MULHER Perdão… perdão…

VILMA Seu marido a meteu com empurrões em sua casa e tudo ficou em silêncio.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA Penso na mulher e me lembro da minha mãe. Ela, já viúva, se juntou com um homem que a maltratava. Eu era muito pequena e tinha tanto medo que nunca pude reagir. Agora, esta mulher desconhecida sofre igualmente e não tem ninguém. E se fosse eu? Não sei o que fazer. E você, o que faria em meu lugar?

CONTROLE MÚSICA SUSPENSE

*PRIMEIRA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Primeira solução…

VILMA A mulher se deteve e se aproximou tremendo e chorando…

MULHER Perdão… perdão…

VILMA Seu marido a meteu com empurrões em sua casa e tudo ficou em silêncio.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA Não pude dormir. Me angustiava pensar no que esse tipo seria capaz de fazer.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

EFEITO CASA

MARIDO Conseguiu dormir?

VILMA Não. Tenho que fazer algo para ajudá-la.

MARIDO Vilma, quem se mete em briga de marido e mulher
Sempre sai perdendo.

VILMA Se ele mata essa mulher, o que diremos a nossas filhas? Que nos calamos?

MARIDO Cuidado, Vilma.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

EFEITO MERCADO

VILMA Um dia, a encontrei no mercado. (PAUSA) Bom dia, vizinha…Eu sou Vilma.

MULHER (TÍMIDA) Senhora… eu sou… Nely.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

VILMA No começo, falava sem me olhar, nervosa, como se a estivessem vigiando… Eu fui ganhando sua confiança. Uma vez lhe levei umas empanadas, logo umas frutas. Ela me recebia em sua porta, sempre temerosa.

MULHER Obrigada… obrigada…

VILMA Um dia, como não a vi ir ao mercado, fui procurá-la…

EFEITO PORTA

VILMA Por Deus, Nely…

MULHER (CHORANDO) Não pude te atender rápido. Meu filhinho menor está doente.

VILMA Nely, por que não o denuncia?

MULHER Se faço isso, ele me matará.

EFEITO GOLPE MUSICAL

VILMA Custou muito fazê-la entender que tem direito de viver sem violência, sem que a surrem, sem insultos nem humilhações.

MULHER (VOZ EMBOTADA) Senhora Vilma, quero denunciá-lo.

CONTROLE MÚSICA TENSA

VILMA Não demorou para ser agredida de novo, mas dessa vez…

MULHER (GRITA FORTE) Socorro… me ajude…

EFEITO TELEFONE

VILMA É da polícia? Meu vizinho está espancando novamente sua esposa. Sim, neste endereço. Venham logo…

EFEITO SIRENE DE POLÍCIA

VILMA Há vários meses que Nely deixou de gritar. O marido? A acompanhei para dar queixa aos seus chefes militares e o enviaram longe da cidade. Ela está frequentando uma organização de ajuda a mulheres maltratadas e voltou a sorrir…

VIZINHA Bingo… bingo…

EFEITOS RISOS DE MULHERES.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

*SEGUNDA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Segunda solução…

VILMA A mulher se deteve e se aproximou tremendo e chorando…

MULHER Perdão… perdão…

VILMA Seu marido a meteu com empurrões em sua casa e tudo ficou em silêncio.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA Me chocou tanto a cena que não pude dormir.

MARIDO Volte a dormir, Vilma. Dorme.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA No dia seguinte passei pela casa de minha vizinha. Vi sair o seu marido e bati na porta…

EFEITO BATIDA NA PORTA, SE ABRE

VILMA Ela tinha os olhos inchados e a boca arrebentada. (PAUSA) Desculpe, vizinha. Vim ver se você precisa de alguma coisa… (PAUSA) Me olhou sem dizer nada, assustada…

VIZINHA Vá embora… vá, por favor.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

VILMA Senti um aperto no peito. Era claro que estava sofrendo, mas parecia que não queria ajuda… Por que se deixava espancar?… Nesse domingo, durante o jogo de bingo…

EFEITO BURBURINHO

VIZINHA 1 Esse homem é uma besta.

VIZINHA 2 Mas ela também é uma tonta. Ou gosta de ser maltratada. Tem mulheres assim.

VILMA Não diga isso, vizinha. Quem sabe o que acontece portas adentro?

VIZINHA 1 Alguém tem conversado com ela?

VILMA Eu fui lá para vê-la, mas ela me pediu para ir embora.

VIZINHA 2 O que eu disse. E nós, nos preocupando. Continuemos, quem canta os números?

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA Outro dia, voltei a ouvi-la chorar…

EFEITO BATE NA PORTA

VILMA Vizinha, você está mal. Não pode se deixar espancar assim.

MULHER Isso… não, senhora… você está enganada. Eu… tive um acidente…

VILMA A cada momento você se acidenta. Seu marido bate em você, não é verdade?

MULHER O que acontece é que a culpa é minha, algo que ele não gostou. Mas, vá embora… se ele a encontra será pior… não se meta em minha vida… vá…

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA Sai de sua casa angustiada, mas também chateada. Em pouco tempo, a vi com seu marido como se nada tivesse acontecido. Será verdade que ela gosta de apanhar? Não sei, mas este tipo de mulher não tem salvação. Vou me esquecer dela.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

*TERCEIRA SOLUÇÃO*

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Terceira solução…

VILMA A mulher se deteve e se aproximou tremendo e chorando…

MULHER Perdão… perdão…

VILMA Seu marido a meteu com empurrões em sua casa e tudo ficou em silêncio

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

VILMA Fiquei impactada. Sabia de outras mulheres que padeciam do mesmo, mas tão em segredo. Aproveitarei neste domingo…

EFEITO BURBURINHO

VILMA Vizinha, esse homem vai acabar matando a nova vizinha.

VIZINHA 1 E não será a primeira nem a última.

VIZINHA 2 O meu, quando chega bêbado, me insulta.

VILMA A maioria aguenta não é?

TODAS Sim… é assim…

CONTROLE MÚSICA TRISTE

VILMA Minhas vizinhas só vêem novelas em que as mulheres apanham e acreditam que assim deve ser. Eu irei consultar uma assistente social…

EFEITO ESCRITÓRIO

ASSISTENTE Denunciaram para polícia?

VILMA Os policiais sempre chegam tarde. Ou acreditam nos maridos.

ASSISTENTE Vilma, eu conheço vários casos em que as mulheres mesmas acabaram com essa violência. Por que não se organizam?

CONTROLE MÚSICA ALEGRE

VILMA Vizinha, lhe convido para ir à minha casa.

VIZINHA 1 É seu aniversário, Vilma?

VILMA Não, mas vamos festejar. (PAUSA) Também convidei a nova…

MULHER Não posso… meu marido.

VILMA Atreva-se, vizinha. Só desta vez.

CONTROLE GOLPE MUSICAL

VILMA Vieram todas e lhes contei minha conversa com a assistente social…

EFEITO BURBURINHO

VIZINHA 1 Parece-me uma boa idéia.

VIZINHA 2 Tenho medo, e se ficar pior?

VILMA Querem continuar com esta porcaria de vida?

MULHER Dona Vilma. Eu quero… ficar com vocês…

CONTROLE GOLPE MUSICAL

VILMA A vizinha contou seu caso e, uma a uma, foram falando. Terminamos chorando todas. Finda a angústia, vem a esperança.

CONTROLE RÁFAGA MUSICAL

EFEITO GOLPES

MULHER Socorro… ajudem-me…

EFEITO CAMPAINHAS, GRITOS DE TODAS, BATIDAS NA PORTA

VILMA Cada vez que uma vizinha começava a apanhar, íamos todas com apitos, buzinas, gritos, batendo na porta do agressor. Depois, pregávamos papéis com seus nomes em todos os postes de luz e no mercado…

CONTROLE MÚSICA SUAVE

VILMA Pouco a pouco, a violência está diminuindo em nosso bairro. E nós as mulheres temos aprendido que a solidariedade faz a justiça.

CONTROLE CARACTERÍSTICA DA SÉRIE

LOCUTORA Cem mulheres em conflito. Uma produção SERPAL. Escrita e dirigida por Tachi Arriola Iglesias. Edição e montagem, Carlos Romero.

p=. **********************************

p=. GUIA PARA O DEBATE*

_Minha vizinha é maltratada constantemente pelo seu marido. Nós mulheres do bairro não sabemos o que fazer, mas eu não aguento mais vê-la sofrer. O que devo fazer?

_Apoio a minha vizinha e chamo a polícia._
* _Não me meto, porque é sua vida privada

* _Promovo uma organização na vizinhança de apoio às mulheres. Fazer barulho, bater na porta. Como quando há um ladrão. Alarme comunitário._

p=. **********************************

*Solidaridade*

Sentimento que estimula as pessoas a prestarem ajuda mútua.

*Sororidade*

É a solidariedade entre mulheres. Respeito, compreensão e apoio mútuo entre mulheres em situação difícil, é escutar e compartilhar entre nós. Velar pelos nossos interesses e necessidades e das outras mulheres.

*Sintomas da mulher maltratada*

* Desânimo, apatia, abatimento.
* Sem auto-estima, medo, nenhuma esperança no futuro.
* Nenhuma habilidade para sair da situação,
* Culpabilização e dependência do agressor.
* Insônia, nervosismo, ansiedade.

*Motivos pelos quais tolera o maltrato*

* Se crê culpada. Ela não cumpre bem seu papel de mulher. Resigna-se.
* Falsa idéia de fidelidade. Ensinaram-lhe que a mulher está para servir ao marido.
* Medo da violência e de provocá-la. Minimiza a violência.
* Pensa que o agressor é um doente e que tem que ajudá-lo. Ela vai mudá-lo.
* Perderá os seus filhos ou não poderá mantê-los sozinha.
* Negação dos insultos e do menosprezo.
* Dependência psicológica e econômica do agressor.

*Direitos das mulheres com respeito à violência*

* De mudar a situação de violência.
* De viver sem medo de ser insultada ou de apanhar.
* A uma atenção oportuna e correta da polícia.
* Compartilhar meus sentimentos e não ser isolada de minha família e amizades.
* Ser tratada como uma pessoa adulta.
* De expressar meus próprios sentimentos, idéias e opiniões.
* De desenvolver minhas habilidades e talento pessoal.
* De denunciar o agressor, seja meu marido ou companheiro de vida.
* De não ser perfeita e ser aceita como sou, sem violência.

bq. Minha vizinha canta suas penas encerrada.
Minha vizinha oculta seu corpo com roupas alinhavadas.
Minha vizinha morre em vida a cada madrugada.
Minha vizinha é uma mulher maltratada.
Pedro Antonio Honrubia Hurtado

*Para completar…*

* Estatísticas sobre violência contra as mulheres em tua localidade
* Lei nacional contra a violência contra as mulheres
* Situações parecidas com as de Vilma e como se resolveram
* Lugares de orientação e programas de atenção as mulheres violentadas por seus companheiros (endereço e telefone)

*Como usar este programa?

1. Apresentar o tema.
2. Passar a dramatização do conflito (sem os finais possíveis).
3. Provocar um primeiro diálogo com a audiência (o que acontecerá com a protagonista? O que faria em um caso semelhante? Como terminará este conflito?).
4. Passar os três finais possíveis, um a um, com comentários intercalados. Qual é a melhor solução?
5. Abrir o debate (telefônico e/ou presencial). Nesta ficha você encontra dados para comentar o tema.
6. Também podemos convidar mulheres de uma organização de bairro para comentar o programa e responder as perguntas da audiência.
7. Para terminar, seria conveniente escutar o programa completo com a solução mais voltada pela audiência.

BIBLIOGRAFÍA
Mónica Caterberg, Maltrato, un permiso milenario: la violencia contra la mulher(enlace)* Pacto entre mulheres:(enlace) sororidad. Marcela Lagarde

VILMA, MINHA VIZINHA É MALTRATADA

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.