VOCÊ O QUE ACHA DE…?

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

A vox pop, um recurso ágil e fácil para tomar o pulso à opinião pública sobre algum tema de atualidade.

Na web de RADIALISTAS começamos a fazer pequenas sondagens de opinião. A primeira, sobre o aborto, nos brindou dados interessantes. Mais além da qual tendência “ganhou” entre as opções propostas, a variedade de pontos de vista nos ajuda para o melhor tratamento dos temas polêmicos. (Os resultados aqui).

Outro tanto podemos fazer a través da emisora. Esta sondagem se soam conhecer como vox pop —voz do povo— e se tornam um recurso ágil e fácil para tomar o pulso à opinião pública sobre algum tema de atualidade. Pode-se fazer fazer ao vivo ou gravados, com unidade móvel ou celular ou com um simples gravador. Em qualquer caso, trata-se de entrevistas muito curtas (uma ou duas perguntas), realizadas a várias pessoas escolhidas aleatoriamente e separadamente.

De onde se fazem as vox pop? Em qualquer parte. O repórter pode encontrar-se Numa praça pública, à saída de um teatro, no ponto de ônibus que não passa, no mercado desabastecido. Também podemos abrir as linhas telefônicas da rádio e conivdar ao público para que responda a uma determinada pergunta.

Estas sondagens ou mini pesquisas não têm valor estatístico ou representativo. Que significa um punhado de respostas, tomadas numa mesma esquina e a numa mesma hora, às primeiras pessoas que passaram por ali? Tal vez eram os membros de uma seita apocalíptica, a caminho para sua igreja, e o entrevistador conclui que toda a cidadania está esperando o fim do mundo.

Mais que demonstrativo, as vox pop têm um valor problematizador. Fazem ver os contrastes que se dão na sociedade e as diferentes tendências de opinião pública. Pedir-lhes mais, seria manipulação. Na realidade, torna-se demasiado fácil tergiversar os resultados de uma pesquisa, seja ao vivo e muito mais se a gravamos previamente e a editamos em nosso stúdio.

Não filtremos as respostas que não coincidam cmn nossa opinião editorial. Melhor seria, alegremo-nos quando estas aparecem. Assim mostramos o pluralismo da emissora. E ganhamos credibilidade, colocando no ar todas as vozes, as cômodas e as incômodas.

VOCÊ O QUE ACHA DE…?

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.