UMA CARTA DE GUANTÁNAMO

Este radioclip es de texto y no tiene audio grabado.

A greve de fome já leva mais de cinco meses.

LOCUTOR Se chama Abdelhadi Faraj. É cidadão sírio e o réu número 329 desse campo de concentração chamado Guantánamo.

LOCUTORA Guantánamo, a base militar norte-americana instalada em 120 quilômetros quadrados ao sul da ilha de Cuba, um território roubado do povo cubano desde inícios do século 20.

LOCUTOR Abdelhadi Faraj está encarcerado desde 2002. Apesar de que em 2010 decidiram colocá-lo em liberdade porque não tinha nenhuma culpa, continua encarcerado lá.

LOCUTORA Em fevereiro passado, os réus de Guantánamo se declararam em greve de fome.

LOCUTOR O advogado Ramzi Kassem entregou aos meios de comunicação uma carta filtrada por Abdelhadi onde narra as torturas as que são submetidos há anos estes presos acusados de terrorismo.

LOCUTORA Os Estados Unidos é o país que cobra de outros países sobre o respeito aos Direitos Humanos.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

EFEITO GRADES, GRITOS DE FUNDO

PRESO Faz muito tempo que estamos aqui encarcerados, desde o ano 2002. Os últimos meses tem sido os mais difíceis. Durante o mandato de Bush a solução ainda parecia acessível. Durante o mandato de Obama parece que ninguém tem a mínima intenção de solucionar nada.

Alguns dos réus, tanto pela greve de fome como pela reação dos carcereiros, estão tão débeis e doentes que não podem nem sair de suas celas.

O Exército reprime brutalmente a greve de fome. Nos espancam, usam balas de borracha e gases lacrimogêneos. Levaram quase tudo das celas, desde as escovas de dentes, as cobertas e livros. Nos prenderam em celas frias que não têm janelas, onde não entram os raios de sol nem o ar fresco. Às vezes, não sabemos se é dia ou noite.

LOCUTORA Abdelhadi escreve que é uma prática habitual examinar os genitais e o reto dos presos várias vezes ao dia.

PRESO Cada dia me atam firmemente pelas mãos e os pés a uma cadeira. Um carcereiro aperta com as duas mãos minha cabeça com tanta foça que sinto como se fosse romper meu crânio. Depois, os assim chamados médicos nos metem à força um longo tubo flexível na fossa nasal até que sangre o nariz e a boca. Depois colocam em marcha a todo ritmo o fluxo do líquido nutritivo. Não posso descrever quanta dor causa.

Apesar das torturas que nos aplicam as autoridades estadunidenses, continuaremos com a greve até que se cumpram nossas demandas de justiça.

CONTROLE MÚSICA DRAMÁTICA

LOCUTORA Obama prometeu em sua campanha fechar a prisão de Guantánamo. Mentiroso. Charlatão.

UMA CARTA DE GUANTÁNAMO

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.